Clique e assine a partir de 9,90/mês

Maduro confirma novo crédito da China à Venezuela

Pelo Twitter, o presidente venezuelano também afirmou que o país asiático firmou convênio para produzir 200.000 barris de petróleo em Orinoco

Por Da Redação - 22 set 2013, 18h40

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou neste domingo, em Pequim, a assinatura de uma nova linha de crédito com a China no valor de 5 bilhões de dólares e um convênio para produzir 200.000 barris de petróleo adicionais por dia no Cinturão do Orinoco. Maduro fez o anúncio pelo Twitter, durante a primeira viagem oficial à China como presidente.

“Com este crédito financiaremos habitação, agricultura, transporte, indústria, estradas, eletricidade, mineração, saúde, ciência e tecnologia”, disse o presidente venezuelano através do microblog.

No setor energético, foi firmado um convênio entre a Venezuela e a empresa chinesa Sinopec, que exigirá um investimento de 14 bilhões de dólares. O objetivo é produzir, de forma conjunta, 200.000 barris de petróleo por dia no bloco Junin 1 do Cinturão Petrolífero do Orinoco.

Venezuela e China, com um intercâmbio comercial de mais de 20 bilhões de dólares em 2012, mantêm uma aliança estratégica em áreas como energia, indústria, tecnologia e habitação.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM:

Venezuela anuncia transferência de presos após rebelião com dezesseis mortos

Maduro cria órgão controlador da economia e rede de notícias obrigatória

Órgãos pedem que Venezuela reveja abandono de sistema dos direitos humanos

Continua após a publicidade

(Com agência France-Presse)

Publicidade