Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro líquido do BTG sobe 165% no segundo trimestre

No semestre, o lucro ficou em 1,6 bilhão de reais, mais que o dobro do registrado há um ano, de 639 milhões de reais

O BTG Pactual apresentou lucro líquido de 822 milhões de reais no segundo trimestre deste ano, montante 165% superior ao registrado no mesmo intervalo do ano passado. Quando comparado ao primeiro trimestre, a alta foi de 4,58%. No semestre, o lucro foi de 1,6 bilhão , mais que o dobro do registrado há um ano, de 639 milhões de reais. “Os resultados do segundo trimestre foram muito positivos, apesar do ambiente econômico desafiador no qual operamos durante todo o período”, avalia André Esteves, CEO do BTG, no relatório das demonstrações financeiras do banco.

O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado (ROAE) ficou em 30,4% no período ante 16,3% em igual intervalo de 2011. De janeiro a junho, o ROAE foi de 30,8%. O patrimônio líquido somou 12,3 bilhões de reais ao final de junho, montante 59,1%, na mesma base de comparação. A carteira de crédito expandida do banco totalizou 24,754 bilhões de reais em junho, crescimento de 53,2% ante 12 meses. Ante o primeiro trimestre, a alta foi de 15,3% estimulada pela “demanda sustentada” dos clientes corporativos no Brasil, segundo relatório do banco. O BTG encerrou junho com ativos totais de 136,9 bilhões de reais, volume 23,44% superior quando comparado ao montante visto em junho de 2011, de 110,9 bilhões de reais.

Trata-se do segundo trimestre que o BTG Pactual revela seus números para o mercado após abrir o seu capital na Bolsa, em abril último. O banco de André Esteves captou quase 3,7 bilhões de reais na maior oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da BM&FBovespa desde 2009, quando o Santander levantou 14 bilhões de reais.

(Com Agência Estado)