Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro do Santander Brasil cai 15% no 2º trimestre

Banco teve lucro líquido consolidado de R$ 1,459 bilhão no período, pelo padrão internacional IFRS

O banco Santander Brasil registrou lucro líquido consolidado de 1,459 bilhão de reais no segundo trimestre de 2012, seguindo o padrão contábil internacional, o IFRS, o que representa uma queda de 15,3% ante o primeiro trimestre deste ano, conforme relatório da administração, entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). No primeiro semestre, o resultado atingiu 3,2 bilhões de reais, um recuo de 4,3% em relação ao mesmo período de 2011.

Os ativos totais somaram 407,211 bilhões de reais em junho, estável ante igual intervalo do ano passado e aumento de 2,8% na comparação com o primeiro trimestre de 2012. O patrimônio líquido consolidado totalizou 80,208 bilhões de reais em 30 de junho de 2012, alta de 6,5% ante os 75,280 bilhões de reais de junho de 2011 e de 1% ante os 79,453 bilhões de reais do final de março deste ano.

Leia também

Lucro do Santander cai 51% no segundo trimestre

Lucro do Itaú cai 3% no segundo trimestre para R$ 3,3 bi

Lucro do Bradesco tem alta de 1,7% no 2º trimestre

O índice de inadimplência acima de 90 dias do banco Santander, normalizado pela venda da carteira, ficou em 4,9%, aumento de 0,1 ponto porcentual no segundo trimestre em relação ao trimestre anterior. Em pessoa física, o nível registrado foi de 7,3% e em pessoa jurídica, de 2,6%.

No critério de 60 dias, no entanto, o índice total de atrasos caiu 0,1 ponto porcentual, para 6%, o que aponta para uma melhoria no futuro. O índice de cobertura acima de 90 dias se manteve confortável e atingiu 137,7%, evolução de 3,2 pontos porcentuais.

Versão brasileira – Considerando o resultado no padrão contábil brasileiro (BR Gaap), o Santander anunciou lucro líquido de 1,464 bilhão de reais no segundo trimestre, queda de 17% ante o primeiro trimestre e de 5,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. No semestre, o ganho foi de 3,2 bilhões de reais, recuo de 4%.

De janeiro a junho, a operação brasileira respondeu por 26% do resultado global do Grupo Santander. A rentabilidade sobre o patrimônio ficou em 11,5%, ante 13,6% no segundo trimestre do ano passado.

O banco espanhol terminou junho com carteira de crédito ampliada, que inclui avais e fianças, de 217 bilhões de reais, aumento de 2,8% sobre o primeiro trimestre deste ano e de 17% ante o mesmo intervalo do ano passado. A carteira de pequena e média empresa foi o destaque, com expansão de 23% em comparação ao segundo período do ano passado. O segmento de pessoa física teve avanço de 13,9% na comparação com o segundo trimestre de 2011.

O índice de Basileia do Santander terminou o segundo trimestre em 21,9%, abaixo dos 27% do mesmo período do ano passado.

(Com Agência Estado)