Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro do Citigroup cai 11% e frustra expectativas

Por David Henry

17 Jan (Reuters) – O lucro do Citigroup caiu 11 por cento no quarto trimestre e ficou abaixo das estimativas de Wall Street após a crise de dívida da Europa ter atingido os mercados de capital, prejudicando a receita com compra e venda de títulos e desestimulando o fechamento de novos negócios.

O Citi disse que a crise e os receios com o impacto dela em outros mercados e a economia global provocaram grande fuga dos clientes em situações de risco e queda nos volumes de mercado ao redor do mundo. Nos mercados de renda fixa e de ações a receita de bancos de investimento caiu no último trimestre do ano.

Os resultados mostram o quanto as unidades de banco de investimento estão derrubando o lucro de grandes companhias de Wall Street e sinalizam um quarto trimestre difícil para outros bancos, como Goldman Sachs e Morgan Stanley, cujos resultados sairão ainda nesta semana.

Em contraste, bancos que se focam mais em empréstimos corporativos e ao consumidor estão se saindo melhor porque a economia dos EUA mostra sinais de recuperação. O Wells Fargo divulgou os resultados nesta terça-feira e bateu as previsões de analistas, ajudados por maior qualidade do crédito e mais financiamentos .

Essa tendência também se refletiu nos resultados que o JPMorgan liberou na semana passada .

O presidente da Sica Wealth Management, fundo independente de gestão de riquezas com sede em Morristown, New Jersey, disse que a queda nos ganhos do banco foi “horrível”. “É um sinal muito negativo para os bancos no geral”, afirmou Jeffrey Sica.

O terceiro maior banco dos EUA em ativos teve lucro líquido de 1,16 bilhão de dólares, ou 0,38 dólar por ação, queda em relação aos 1,31 bilhão de dólares, ou 0,43 dólar, de um ano antes.

Analistas em média esperavam um lucro de 0,49 dólar por ação, de acordo com pesquisas da Thomson Reuters I/B/E/S. As estimativas chegaram a 0,76 dólar por ação há duas semanas.

A receita com atividades bancárias e mobiliárias caiu 29 por cento em relação a um ano antes, excluindo o impacto contábil da dívida do banco.

O lucro caiu apesar da menor provisão para crédito de liquidação duvidosa: queda de 41 por cento, para 2,9 bilhões de dólares.

A Citi Holdings, que detém os ativos que o banco planeja vender, postou uma queda de 30 por cento na receita, para 2,8 bilhões de dólares, já que continuou a se desfazer de propriedades.

A holding tinha 269 bilhões de dólares em ativos no fim do quarto trimestre, queda de cerca de 90 bilhões de dólares ante um ano antes.