Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro da JBS cai 69,3% no 1º trimestre

Receita da companhia, por outro lado, subiu 35,3%, para R$ 26,4 bilhões, na comparação anual

O lucro líquido da JBS, maior processadora de carnes do mundo, caiu 69,3% no primeiro trimestre de 2014, para 70 milhões de reais, em comparação a igual período de 2013, pressionado pelo aumento expressivo das despesas financeiras. O resultado financeiro líquido da JBS ficou negativo em 869,3 milhões de reais, ante valor negativo de 78,2 milhões de reais um ano antes. Segundo a companhia, seu desempenho foi impactado pelos custos de hedge (operação de proteção contra riscos financeiros) e pelo resultado financeiro negativo com derivativos. Estimativas de analistas apontavam para um lucro líquido de 324 milhões de reais.

Leia também:

Lucro da Oi cai com aumento de despesas financeiras

Prejuízo da Gol aumenta para R$ 96,14 milhões no 1º trimestre

Marfrig amplia prejuízo no 1º trimestre

Por outro lado, a geração da caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da JBS totalizou 1,75 bilhão de reais entre janeiro e março, alta de 99% sobre um ano antes e ligeiramente acima da previsão de analistas de 1,62 bilhão de reais. A receita líquida também subiu 35,3%, para 26,4 bilhões de reais.

“O resultado é reflexo do desempenho da JBS Foods, que registrou um Ebtida de 379,8 milhões de reais, bem como do bom desempenho das operações de Aves e Suínos nos Estados Unidos, que registraram um crescimento no Ebitda de 74,3% e 77,2%, respectivamente”, informou a empresa.

Leia ainda:

Cade determina investigação em frigoríficos arrendados pela JBS

Executivos da JBS pagarão mais de R$ 900 mil em acordo com a CVM

Campeãs nacionais viram mico na carteira do BNDESPar

A empresa encerrou os três primeiros meses do ano com uma dívida líquida de 23,7 bilhões de reais, estável em relação ao último trimestre do ano passado. A relação entre dívida líquida e Ebitda, por sua vez, chegou a 3,26 vezes, redução ante a alavancagem de 3,70 vezes no último trimestre de 2013. A empresa prevê ainda encerrar o ano com alavancagem (relação dívida líquida/Ebitda) abaixo de 3 vezes disse nesta quinta-feira o presidente da companhia, Wesley Batista, em teleconferência com analistas.

Segundo a companhia, a tendência deve ser mantida à medida que os resultados da JBS Foods forem incorporadas ao Ebitda da companhia dos últimos 12 meses, ressaltando que os números de Seara e JBS Foods foram incorporados há seis meses na JBS S.A..

(com agência Reuters)