Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Libra tem maior ganho diário em 7 anos com menor preocupação de saída do Reino Unido da UE

Três pesquisas de opinião no fim de semana mostraram que o lado favorável à permanência na UE ganhou força, mas cenário geral ainda estava dividido

A libra subiu 2% contra o dólar nesta segunda-feira, deixando a moeda a caminho de seu maior ganho em um dia em mais de sete anos, conforme diminuem as preocupações de que o Reino Unido possa votar pela saída da União Europeia (UE) no referendo do dia 23 de junho.

A campanha pela votação foi retomada no domingo após uma pausa de três duas devido ao assassinato de uma parlamentar pró-UE. Três pesquisas de opinião no fim de semana mostraram que o lado favorável à permanência na UE ganhou força, mas o cenário geral ainda estava dividido.

Nesta segunda-feira, as bolsas asiáticas fecharam em alta, lideradas pelas ações no Japão, após pesquisa no Reino Unido indicar que os britânicos votarão pela permanência do país na União Europeia em plebiscito a ser realizado na quinta-feira.

Sondagem publicada no jornal inglês Mail on Sunday aponta que 45% dos eleitores apoiam a permanência do Reino Unido na UE, ante 42% que defendem a saída do país do bloco europeu.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 2,34%, encerrando o dia a 15.965,30 pontos, após acumular forte desvalorização de 6% na semana passada.

Já em Hong Kong, o Hang Seng avançou 1,69%, a 20.510,20 pontos, enquanto em Seul, o índice sul-coreano Kospi registrou alta de 1,42%, a 1.981,12 pontos. Entre bolsas menores, a de Taiwan subiu 0,68%, com o Taiex a 8.625,92 pontos, enquanto o filipino PSEi teve ganho de 0,57%, a 7.665,33 pontos.

Leia também:

Mercado reduz previsão de queda do PIB para este ano e aumenta alta para 2017

Aspirações pouco mudam em diferentes momentos da carreira, diz pesquisa

A perspectiva de que o Reino Unido continue na UE também favoreceu o mercado australiano, o maior da Oceania, assim como uma recuperação nos preços do petróleo. O S&P/ASX 200, que reúne as empresas mais negociadas em Sydney, teve o maior avanço desde 3 de maio, de 1,8%, terminando o pregão na máxima intraday de 5.256,80 pontos. A cesta australiana de ações de energia liderou o movimento, com salto de 5,4%.

Na China, as bolsas seguiram o restante da Ásia, mas apresentaram ganhos modestos, pressionadas por uma recente decisão de reguladores em Pequim de dificultar a listagem de companhias envolvidas em grandes reestruturações. O índice Xangai Composto mostrou ganho apenas marginal, de 0,1%, a 2.888,81 pontos, e o Shenzhen Composto, que tem menor abrangência, subiu 0,4%, a 1.909,21 pontos.

Apostas – A probabilidade implícita de permanência do Reino Unido na União Europeia avaliada pela casa de apostas Betfair subiu para 74,6% nesta segunda-feira, ante uma margem de 60% a 67% na sexta-feira.

(Da redação)