Clique e assine a partir de 9,90/mês

Leilões de ferrovias correm risco de não acontecer neste ano

Presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários vê necessidade de vários ajustes para que trechos sejam atrativos para o setor privado

Por Da Redação - 15 Maio 2014, 17h41

O presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Rodrigo Vilaça, disse nesta quinta-feira não acreditar que o governo faça novas licitações ferroviárias dentro do Programa de Investimento em Logística (PIL) ainda este ano. Segundo o executivo, o modelo ainda precisará passar por ajustes para que os investidores se sintam atraídos pelos trechos de ferrovias que o governo pretende conceder para a iniciativa privada.

“Não acredito em nenhuma concessão ferroviária este ano porque ainda existe o ‘risco Valec‘ e a necessidade de estimular os investidores em projetos de longo prazo que exigem aportes significativos”, afirmou Vilaça.

Leia também:

Rumo negocia estender prazo de concessão da ALL

Continua após a publicidade

ANTT publica negativa de pedido da ALL contra a Rumo

Fibria recorre ao Cade e questiona união de ALL e Rumo

Para o presidente da entidade, o governo precisaria realizar alterações e reavaliações em alguns trechos. “Já há cerca de 90% de identificação de que caminho pode ser seguido. No segundo semestre, poderemos ter uma sinalização melhor sobre o modelo”, completou.

De acordo com Vilaça, entre as questões que precisam ser equacionadas está a burocracia no licenciamento ambiental dos projetos, nas desapropriações e na própria obtenção de financiamentos com o BNDES. “Não é falta de dinheiro, mas a complexidade da burocracia pela busca dos recursos. Também não está claro como a Valec comprará a capacidade de carga nas ferrovias concedidas. As oportunidades existem, mas as regras precisam estar mais bem definidas”, concluiu.

Continua após a publicidade

Leia ainda: Governo quer ouvir setor privado sobre novo modelo de ferrovias

Projetos de infraestrutura deixarão de ser monopólio da EBP

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade