Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leilões de concessão de aeroportos renderão R$ 3,5 bilhões, diz Bolsonaro

Governo tenta impulsionar agenda positiva em meio à crise política envolvendo o ministro da secretaria de Previdência, Gustavo Bebianno

Na expectativa de concluir até março os 23 leilões de concessão de aeroportos, o presidente Jair Bolsonaro destacou nesta segunda-feira, 18, em sua conta no Twitter, a expectativa de captação de mais 3,5 bilhões de reais em investimentos em doze terminais a serem leiloados este mês.

A medida anunciada por Bolsonaro pelas redes sociais não é novidade, porém faz parte de uma agenda positiva que o governo quer promover em meio à crise envolvendo o ministro da secretaria da Presidência, Gustavo Bebianno, que deve deixar o governo ainda nesta segunda.

Além dos aeroportos, fazem parte da agenda positiva o projeto anticrime e a reforma da Previdência, que serão levados ao Congresso Nacional nesta semana.

Composto pelos aeroportos de Recife-PE, Maceió-AL, Aracaju-SE, Juazeiro do Norte -CE, João Pessoa, Campina Grande-PB, Vitória-ES e Macaé-RJ, Cuiabá e Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos em Mato Grosso”, explicou o presidente.

A medida está entre as prioridades do governo nos primeiros 100 dias de mandato, divulgada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, responsável pela área, já havia anunciado que o processo ocorreria em 15 de março.

De acordo com os cálculos feitos pelo governo, a estimativa é arrecadar 6,4 bilhões de reais até o fim do ano, considerando a concessão de todos os aeroportos.

“Todos os leilões dos aeroportos citados estão previstos para serem realizados até março deste ano, conforme anúncio feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos. Qualidade no serviço específico, empregabilidade e economia. Estes são apenas os primeiros passos dentro desta área”, disse Bolsonaro em seu perfil.

Além dos terminais aeroportuários, o Ministério da Infraestrutura ainda pretende arrendar mais dez terminais portuários e a Ferrovia Norte-Sul ainda nos 100 primeiros dias de governo. O valor total estimado em investimentos com essa ação supera 7 bilhões de reais.

Na tarde dessa segunda, o ministro da Infraestrutura vai assinar dois contratos que preveem investimentos portuários. Durante o evento, que está previsto para começar às 16h, serão assinados o arrendamento do terminal de granéis líquidos no Porto de Santarém e o contrato de adesão do Terminal UTE GNA I do Porto do Açú  para movimentação de GNL (Gás Natural Liquefeito). 

Bebianno

O ministro tornou-se o pivô de uma crise no Palácio do Planalto após a descoberta de um esquema de candidaturas laranjas do PSL nas eleições do ano passado, revelado pelo jornal Folha de S. Paulo. Bebianno comandou o partido entre janeiro e outubro de 2018.

A crise cresceu quando o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, chamou Bebianno de mentiroso, declaração que foi reforçada pelo próprio presidente.