Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leilão de aviões da falida Vasp rende R$ 1,9 milhão

Foram vendidas 17 aeronaves nesta terça-feira, sendo o modelo Airbus A300 o que obteve o melhor preço, de R$ 556 mil

A Justiça de São Paulo arrecadou 1,9 milhão de reais em leilão que negociou nesta terça-feira 17 aeronaves da massa falida da Vasp, companhia aérea que deixou de operar em 2005 e teve sua falência decretada pelo Justiça do estado em 2008. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, os recursos levantados serão destinados ao pagamento de credores da empresa, especialmente os que detêm créditos trabalhistas.

Foram vendidas 17 aeronaves – 16 Boeings 737-200 e um Airbus A300, sendo que quatro aviões estão desmontados. Os demais estão inteiros, mas foram classificados pela Agência Nacional de Avião Civil (Anac) como “não aeronavegáveis”. Após o pagamento, os arrematantes terão até 30 dias para removê-los dos locais onde se encontram.

Mais espaço – As aeronaves compõem o programa Espaço Livre – Aeroportos, da Anac, Infraero e Secretaria de Aviação Civil (SAC), que pretende retirar 53 aviões dos pátios dos aeroportos para liberar o espaço de onze terminais.

Os aviões da Vasp estão localizadas no Aeroporto Internacional de Guarulhos (4, incluindo o Airbus), Salvador (3), Brasília (3), Recife (2), Manaus (2), Viracopos, em Campinas (1), Galeão, no Rio de Janeiro (1) e Confins, em Belo Horizonte (1). Todos eles foram vistoriados e classificados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como não aeronavegáveis.

Leia mais:

Justiça vai leiloar 17 aviões da massa falida da Vasp

Tribunal de São Paulo decreta falência da Vasp

O avião que obteve o maior valor de venda foi um Airbus A300, que está no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). Ele foi vendido por 556 mil reais, bem acima de seu valor inicial de 60,3 mil reais. Ainda está pendente de avaliação judicial um Boeing estacionado no aeroporto de São Luís (MA) e que também integra a massa falida da Vasp.

Para o juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Capital, Daniel Carnio Costa, o leilão foi um sucesso e superou as expectativas. “Tivemos ágios, o que é muito bom, porque o valor arrecadado hoje reverterá aos credores da massa falida da Vasp, especialmente os trabalhistas”, disse, em nota.

Segundo ele, ainda haverá outros leilões para a venda de objetos históricos e suvenires da empresa, por exemplo. “À medida que conseguirmos somar uma quantidade razoável de dinheiro, faremos rateios parciais, para que os credores recebam pelo menos uma parte do valor devido.”

(com Estadão Conteúdo)