Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lehman Brothers deixa lei de concordatas e começará a pagar credores

Credores deverão recuperar, no entanto, apenas um sétimo de suas exigências

O banco americano Lehman Brothers anunciou nesta terça-feira que deixou a proteção do Capítulo 11 da Lei de Concordatas dos Estados Unidos. Depois desta etapa, acrescentou a instituição financeira, começará a pagar os credores como parte do processo para sua liquidação total.

A companhia que controla o Lehman, cujo espetacular colapso em setembro de 2008 – por conta de sua excessiva exposição a créditos hipotecários de alto risco -, foi o pontapé inicial para o caos do mercado financeiro naquele ano, informou que iniciará os pagamentos aos credores em 17 de abril, seguindo com o plano de liquidação aprovado em dezembro passado pela justiça.

“Estamos orgulhosos de anunciar a saída do Lehman do Capítulo 11 e sua entrada no estágio final deste processo” (que implica pagamentos aos credores), afirmou John Suckow, presidente do Lehman e também gerente do grupo de aconselhamento deste processo, Alvarez & Marsal.

A Lehman Brothers Holdings indicou que um novo diretório o levará, assim como seus afiliados, a uma completa liquidação de seus ativos.

O plano para a liquidação da instituição financeira foi aprovado em dezembro por um juiz do tribunal de concordatas de Nova York. Foi aprovado, na seqüência, no final de novembro, pelos credores daquele que foi o quarto maior banco de negócios dos Estados Unidos.

A proposta abre as portas para a distribuição de 65 bilhões de dólares de ativos recuperados para os credores que, em conjunto, reclamavam 450 bilhões de dólares. Devem receber então menos de um sétimo de suas exigências iniciais.

Lehman quebrou devido a sua exposição a créditos hipotecários de alto risco.

(com Agence France-Presse)