Clique e assine a partir de 8,90/mês

Latam adota preços dinâmicos para despacho de malas em voos internacionais

Esquema é semelhante ao de compra de passagens, que varia conforme a demanda; para voos entre a América do Sul, por exemplo, preço varia de US$ 6 a US$ 45

Por Larissa Quintino - Atualizado em 16 out 2019, 10h45 - Publicado em 16 out 2019, 10h39

A Latam passou a adotar um sistema de cobrança dinâmico para bagagens despachadas para voos internacionais. Isto é, se for maior a demanda pelo serviço dentro do voo, maior será o valor que o viajante pagará pela mala. O modelo é semelhante ao da precificação das passagens aéreas. Assim como o bilhete, o valor da bagagem vai variar conforme a época do ano, rota e data da viagem.

Por exemplo, o custo para primeira peça entre países da América do Sul vai variar de 6 dólares a 45 dólares. Já entre a América do Sul e o México os valores vão de 11 dólares a 45 dólares. Para quem comprar a mala com apenas 48 horas de antecedência dos voos, o valor pode ser mais caro.  No site, a empresa informa a variação de preço para cada destino (veja abaixo). Porém, o passageiro só saberá o quanto vai pagar durante o fluxo de compra do bilhete.

Valores das bagagens da Latam em voos internacionais Latam/Reprodução

 

As novas tarifas entraram em vigor no último dia 9 e não afetam os clientes que já tinham bagagens compradas. A Gol e a Azul cobram preços fixos pelas malas. O valor na Gol é de 60 reais no aeroporto e 120 reais no balcão e o da Azul 20 dólares com antecedência e 30 dólares no balcão para a América do Sul, e para voos aos Estados Unidos e Europa, o preço é de 50 dólares com antecedência e de 100 dólares no balcão. Os valores são correspondentes à primeira peça de bagagem. 

Em nota, a Latam informou que é possível encontrar tarifas melhores para mala comprando o voo com antecedência de pelo menos 35 dias.  Segundo a companhia, a nova política adotada “permitirá oferecer tarifas atrativas para o consumidor de acordo com a antecedência da compra, a rota e o período do ano”.  

A Latam informou ainda que com a mudança, o preço para despachar a mala no aeroporto em voos internacionais caiu: de 100 dólares para 90 dólares. 

Malas despachadas

A cobrança por bagagem despachada foi liberada em 2016 por uma resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Porém, na Medida Provisória que permitiu empresas aéreas com 100% de capital estrangeiro, o Congresso isentou a cobrança de bagagens de até 23 quilos. O trecho foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro e mantido pelos parlamentares depois, permitindo assim a cobrança pelas malas.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o setor, a cobrança das malas é fundamental para diversificar os preços e aumentar a concorrência entre as empresas.

Em voos nacionais da Latam, o valor da primeira bagagem de 23 quilos despachada é de 59 reais, se comprada com mais de 6 horas de antecedência da partida do voo. Caso o período seja menor que seis horas, o custo é de 120 reais.

Continua após a publicidade
Publicidade