Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lagarde: reforma do FMI deve ser aprovada até outubro

Por Filipe Domingues

Tóquio – A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou, em entrevista ao jornal japonês The Nikkei, que as reformas nas cotas e na governança da organização provavelmente serão aprovadas até outubro, quando os membros realizam reunião anual em Tóquio. O FMI vem buscando expandir as cotas dos países membros emergentes e aumentar sua representação entre os diretores do fundo.

O objetivo é ratificar as mudanças com uma votação dos membros do fundo. Qualquer alteração nas cotas exige o apoio de pelo menos 70% dos membros e a reforma de governança necessita de pelo menos 85% de apoio. Os países membros do FMI podem votar conforme o tamanho de suas contribuições para o fundo. “Estamos com 68,7%”, disse Lagarde sobre a reforma de cotas, expressando confiança de que os 70% serão alcançados até o fim de julho.

Sobre a reforma de governança, ela disse que “ainda falta cerca de 30% dos votos”, indicando que vai tentar obter até outubro o apoio necessário, buscando dar uma voz maior aos países em desenvolvimento na organização.

A respeito da questão sobre se o Japão teria o direito de agir sozinho para desvalorizar o iene, Lagarde declarou que tal ação poderia ser justificada se as consultas junto a outros países não deixassem alternativas. “As intervenções no câmbio podem ser justificadas em circunstâncias determinadas: quando todas as ferramentas macroprudenciais foram usadas e a única alternativa restante é esta (a intervenção unilateral)”, disse. “Em alguns casos, é legítimo.” As informações são da Dow Jones.