Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

JURO-DIs caem com indústria fraca e exterior pessimista

Por Da Redação 1 nov 2011, 09h22

SÃO PAULO, 1o de novembro (Reuters) – As projeções de juros operavam em queda nesta terça-feira, depois de um dado mais fraco que o esperado de produção industrial e em um dia negativo nos mercados mundiais.

Às 10h19, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2013 <2DIJF3> projetava 10,220 por cento, contra 10,290 por cento no ajuste da véspera.

O DI janeiro de 2014 <2DIJF4> estava em 10,560 por cento, comparado a 10,600 por cento. O DI janeiro de 2012 <2DIJF2> mostrava 11,090 por cento, ante 11,119 por cento.

“Acho que a surpresa (da produção industrial) ultrapassou o espaço com o qual a gente geralmente trabalha”, disse oeconomista do Raymond James, Maurício Rosal.

Ele citou a fraqueza de alguns setores como automóveis e bens de capital, mas também disse que o dado pode refletir em parte a incerteza com a desaceleração global.

Continua após a publicidade

“Acho que (o dado) bota um viés claro mais longo e mais agressivo de corte de Selic”, acrescentou Rosal, que atualmente prevê a Selic a 10,50 por cento no final do atual ciclo de afrouxamento monetário, mas que deve revisar esse número, talvez para algo em volta de 9,50 por cento.

A produção da indústria brasileira recuou 2 por cento em setembro ante agosto, na pior leitura desde abril, e contraiu 1,6 por cento sobre igual mês de 2010.

Analistas consultados pela Reuters projetavam queda mês a mês de 1,3 por cento –com faixa de previsões de recuo de 0,20 a 1,70 por cento– e recuo anual de 1 por cento –com respostas entre baixa de 1,50 por cento a alta de 1,50 por cento.

No exterior, o índice europeu de ações recuava 3,6 por cento, depois de a Grécia levantar a ideia de um referendo sobre o pacote de resgate do país.

(Reportagem de Vanessa Stelzer e Luciana Lopez; Edição de Silvio Cascione)

Continua após a publicidade
Publicidade