Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Hipnoterapia no combate contra a ansiedade

Dados da OMS apontam que o Brasil é o país que mais possui pessoas ansiosas no mundo

Por JayPRO - Atualizado em 3 jan 2020, 11h46 - Publicado em 12 dez 2019, 16h12

De acordo com dados disponibilizados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil tem cerca de 18,6 milhões de pessoas que sofrem com a ansiedade, o equivalente à 9,3% de toda a população brasileira.

Como ainda existe muita resistência em relação ao uso de remédios manipulados, tratamentos como a hipnose estão se tornando uma ótima alternativa para as pessoas que querem e precisam tratar dessa causa.

“Tratar o sintoma é importante sim, mas descobrir a causa e trata-la é o correto para obter a cura real. Com o auxílio da hipnose é possível descobrir o momento e a causa que desencadeou esses sintomas. Atualmente, eu trabalho com a hipnoterapia modelo OMNI, que é um protocolo diferenciado, ao qual, geralmente, em apenas 1 sessão eu consigo finalizar o tratamento do paciente. Quando necessário, eu forneço duas sessões de reforço sem cobrar nenhum centavo por isso. É um trabalho incrível, porque na maioria das vezes, meus pacientes se livram de um problema que os incomodou a vida toda, em apenas um dia”, comenta Fernando Voigt, hipnoterapeuta.

O uso da hipnose é regulamentado pela resolução número 013/00 de 20 de dezembro de 2000 do Conselho Federal de Psicologia, que permite o uso da técnica como um recurso auxiliar e técnico de trabalho do psicólogo. O especialista ainda explica que a hipnose não se trata do controle da mente, mas sim do direcionamento da imaginação de cada individuo: “O papel do hipnoterapeuta é o de dar suporte e direcionamento para que o paciente consiga chegar ao seu destino. Não se trata de “controlar de mentes” como muitos pensam”, explicou Voigt.

O papel do hipnoterapeuta é identificar esses eventos causadores e ajudar o cliente a confrontá-los, para que o transtorno possa ser tratado com eficácia e o paciente possa ter sua qualidade de vida de volta. 

Daniela Deluca tinha crises de ansiedade e fazia o uso de diversos remédios manipulados. Após o tratamento com o hipnoterapeuta Fernando, ela “abandonou” todos os remédios: “Eu já tinha ouvido falar de hipnose, mas isso parecia uma coisa totalmente sem sentido. Há 3 anos atrás comecei com crises recorrentes de pânico. Tive que chegar no "fundo do poço" para ver que não eram os remédios que iriam me curar. Minha última solução: hipnose. Li sobre o assunto e me mantive com muita fé que daria certo, mesmo ainda achando "estranho" como isso funciona. Mas temos que acreditar em algo para realmente funcionar. Eu acreditei. Tão simples, você fica lúcido o tempo todo, não tem feitiço nem bruxaria. Você acessa seu subconsciente. As memórias começam a vir de uma forma muito interessante e você começa a se lembrar, até entender o que está acontecendo. Tudo fica claro. Assim, com uma sessão, eu posso dizer que fui curada. Tomava 4 remédios e hoje, em menos de um mês da sessão, não tomo mais nenhum deles”.

Fernando Voigt realiza atendimentos em São Paulo (capital), em Santa Catarina, nas cidades de Lages e Balneário Camboriú e também realiza atendimentos online. Para quem quiser saber mais informações sobre a hipnoterapia, é só acessar ao site: www.fernandovoigt.com .

 

 
Publicidade