Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

J&F avalia outros ativos do Grupo Rede

Depois de ter mostrado interesse pela Celpa, agora a holding está avaliando outras empresas do mesmo grupo, diz seu presidente Conselho

A holding J&F – controladora do frigorífico JBS, entre outras empresas – continua avaliando todos os ativos do Grupo Rede, apesar de não ter conseguido adquirir as Centrais Elétricas do Pará (Celpa), segundo Henrique Meirelles, presidente do conselho de administração da companhia. Ele admitiu, em conversa com jornalistas, que a J&F ficou de fora do negócio, no caso da Celpa, mas está disposta a disputar os demais ativos do Grupo Rede, se necessário.

“Temos interesse em todos os ativos do Grupo Rede a princípio, mas esta é uma decisão que ainda não está tomada”, observou Meirelles, após proferir palestra no 10º Fórum Brasileiro para Emissores e Investidores, promovido pela LatinFinance.

Leia mais:

Equatorial Energia fecha compra da Celpa

Aneel decreta intervenção em oito distribuidoras da Rede Energia

Cemig está interessada em comprar a Celpa, diz Lobão

Destino de distribuidora de energia do Pará está nas mãos de credores

Questionado sobre quais ativos a J&F teria preferência, Meirelles disse que certamente há alguns negócios melhores no Grupo Rede, mas preferiu não revelar a sua avaliação neste momento. “Não há previsão de quando algo será anunciado. Continuamos avaliando as condições dos ativos do Grupo Rede mesmo sem a Celpa”, destacou ele.

A Celpa foi adquirida pela Equatorial Energia, do fundo Vinci Partners. A empresa fechou acordo para comprar 65,18% do capital votante da Celpa por 1 real. O negócio ainda depende de aprovações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade).

As dívidas da Celpa superam a marca de 3,4 bilhões de reais. Seu plano de recuperação contemplava uma proposta para equacionamento do passivo operacional e financeiro da empresa, além da aquisição do controle da companhia por um investidor externo.

(Com Agência Estado)