Clique e assine a partir de 8,90/mês

JetSmart vai voar entre Brasil e Chile com passagens a R$ 520

Aérea de baixo custo partirá de Salvador, Foz do Iguaçu e São Paulo para Santiago a partir de dezembro; Cliente paga taxa por bagagem e marcação de assento

Por Larissa Quintino - Atualizado em 25 set 2019, 11h35 - Publicado em 25 set 2019, 11h15

A companhia aérea chilena JetSmart começa a operar no Brasil a partir do dia 27 de dezembro, com voos de baixo custo entre o país e Santiago, a capital chilena. A primeira base de operação será Salvador (BA), com três frequências semanais. A empresa também terá partidas de Foz do Iguaçu (PR) e São Paulo (SP).  Nesses locais, começa a voar nos dias 5 de janeiro e 20 de março, respectivamente. As passagens da low cost já são vendidas no site da companhia e há voos a partir de 520 reais, ida e volta.

No modelo low cost, o valor das passagens inclui apenas o preço do voo e serviços adicionais, como bagagem e marcação de assentos, têm custo a parte. Segundo a companhia, para voos de Foz do Iguaçu à Santiago, o valor inicial do trecho é de 269 reais com taxas inclusas. De São Paulo (Aeroporto de Guarulhos) e Salvador, o valor inicial é de 299 reais

O valor de 520 reais entre Foz e Santiago é para partidas em julho. Para voos saídos de São Paulo, a reportagem localizou passagens a 582 reais, já incluída as taxas em Abril. Já para Salvador, o preço mais barato encontrado foi de 962 reais em julho. O valor da passagem inclui uma bagagem de mão de até 10 kg, que pode ter altura máxima de 45 cm. Segundo o site da Jetsmart, são permitidas nesta categoria “carteiras, maletas ou mochilas”

No site da companhia, é possível comprar, junto com a passagem, mais uma mala para a cabine (10 kg) e bagagem despachada (23 kg). Cada novo item, custa de 102 reais a 118 reais na compra online. Caso o passageiro queira escolher o assento, o custo varia entre 37 reais e 61 reais por trecho.

A aérea também tem taxa para a impressão de cartões de embarque — 20 reais por trecho ou gratuito para quem apresentar pelo celular ou levar impresso. Caso o passageiro se esqueça do cartão, terá de pagar 30 reais à companhia no aeroporto para via física. Também é possível pagar uma taxa para embarque prioritário (20 reais) ou para levar animais de estimação (325 reais).

Continua após a publicidade

As passagens podem ser pagas em cartão de crédito ou débito. O preço é cobrado em dólares e a transação está sujeita a aplicação de Imposto sobre Operação Financeira (IOF).

Conceito

O presidente e cofundador da JetSmart, Estuardo Ortiz comemorou o anúncio das operações no Brasil e explicou que a empresa opera em modelo de ‘ultra low cost‘. “O passageiro paga só pelo serviço que ele de fato consome. Muitas vezes se confunde o baixo custo com baixa qualidade, o que não é verdade”, afirmou, na terça-feira, durante evento na Bahia.

A expectativa da empresa é transportar 33 mil passageiros anualmente entre Santiago e Salvador, com uma frequência de três voos semanais no verão e dois no restante do ano. Em São Paulo e Foz do Iguaçu, serão dois voos por semana. Todos serão sem escala, realizados com aeronaves Airbus A320.

A JetSmart recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar no Brasil em agosto. Ela é a sexta companhia aérea de baixo custo a ser autorizada a atuar no país neste ano. As outras são a Flybondi, a Sky Airline, Norwegian, Virgin Airlines e Air Europa.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade