Clique e assine com 88% de desconto

JBS nega que irá transferir sede para fora do Brasil

Abertura de capital na bolsa de Nova York envolve a escolha de outro país para constituição do veículo cujas ações serão listadas, de acordo com a empresa

Por da Redação - Atualizado em 7 dez 2019, 16h15 - Publicado em 7 dez 2019, 16h14

A JBS, maior processadora de carne bovina do mundo, negou que moverá sua sede para fora do Brasil. Em comunicado divulgado na sexta-feira, 6, a companhia afirmou que vem realizando estudos para uma possível listagem nos EUA de seus ativos internacionais, e que seria necessário a escolha de um país para constituição do veículo cujas ações serão listadas.

Segundo a empresa, o movimento tem como meta obter uma estrutura de capital que represente melhor a sua plataforma global de negócios e lhe dê mais condições para competir com concorrentes internacionais.

“Os estudos não estão sendo conduzidos com a finalidade de obtenção de benefícios tributários“, diz nota publicada por Guilherme Perboyre Cavalcanti, diretor de relações com investidores. “Em todas as hipóteses avaliadas o controle continuará sendo exercido por uma sociedade brasileira”, acrescentou Cavalcanti.

As declarações foram feitas pela empresa após o jornal Folha de São Paulo ter publicado mais cedo que a JBS trabalhava em um projeto de reorganização de seus ativos. Como etapa do seu processo de abertura de capital na bolsa de Nova York, a mudança incluiria a transferência da sede da companhia para a Holanda ou Luxemburgo, países que são conhecidos pelo seus proveitosos sistemas tributários, que permitiriam a redução no pagamento de impostos.

Publicidade

(Com Reuters)

Publicidade