Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Japão quer usar Olimpíada como vitrine para carros com piloto automático

Governo japonês promete estímulo às montadoras para que Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, sirvam como plataforma de divulgação da tecnologia

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, vai flexibilizar a regulamentação para permitir que carros com direção autônoma sejam testados em vias públicas no ano fiscal de 2017. O governo japonês quer que as companhias forneçam o serviço nos Jogos Olímpicos de 2020, que serão realizados em Tóquio.

A decisão de Abe, anunciada em reunião com executivos da indústria automobilística, pode dar um impulso para o setor no país, que busca acompanhar o Google no desenvolvimento de carros com piloto automático. Promover a tecnologia pode também incentivar a inovação e os gastos de capital, dois elementos que economistas dizem ser essenciais para o Japão interromper o ciclo que já dura décadas de entrar e sair da recessão.

“Os investimentos são chave para uma produtividade maior e, com base nesses investimentos, podemos assumir a liderança ao iniciar a próxima revolução industrial”, disse Abe nesta quinta-feira.

Toyota, Nissan e Honda têm esperanças de lançar no mercado por volta de 2020 automóveis que permitam que o condutor acione o piloto automático. O cenário ideal para as montadoras é usar a Olimpíada de Tóquio como plataforma para apresentar os carros do futuro.

Abe também vai flexibilizar a regulamentação para permitir que pequenos drones entreguem encomendas em três anos, o que pode encorajar a inovação em outro campo que o Japão tem ficado para trás nos últimos anos.

Leia também:

Ikea lança nova linha de brinquedos inspirados em desenhos infantis

McDonald’s ‘gourmetiza’ para enfrentar a concorrência no Reino Unido

Brasil cai para oitavo lugar em ranking mundial de vendas de veículos

(Com Reuters)