Clique e assine com até 92% de desconto

Japão quer estatizar operadora de usina nuclear, diz jornal

A Tepco, empresa que administra a central de Fukushima, está sobrecarregada pelos custos com limpeza e das indenizações depois do tsunami e terremoto

Por Da Redação 27 dez 2011, 07h03

O ministro do Comércio do Japão, Yukio Edano, vai pedir nesta terça-feira à Tokyo Electric Power Co (Tepco), a operadora da usina nuclear de Fukushima avariada pelo terremoto e tsunami de março no país, que aceite um plano de injeção de recursos públicos. Na prática, trata-se de uma tentativa de estatização, informou o diário de negócios Nikkei.

A Tepco é a principal empresa do setor de serviços públicos do Japão, mas está sobrecarregada pelos imensos custos com limpeza e pagamento de indenizações depois que o tsunami e terremoto provocaram a pior crise nuclear no mundo em 25 anos.

Fontes ouvidas este mês pela Reuters disseram que o governo pode injetar cerca de 13 bilhões de dólares na Tepco até meados do próximo ano, o que na prática seria a estatização da empresa, já que um fundo governamental de resgate compraria novas ações preferenciais que seriam emitidas pela Tepco.

Na manhã desta terça-feira, a Tepco pediu a um órgão governamental de resgate 690 bilhões de ienes (8,8 bilhões de dólares) em ajuda para pagamento de indenizações às vítimas do acidente em Fukushima. O valor se soma aos 890 bilhões de ienes (11,4 bilhões de dólares) aos quais o governo já havia dado seu aval em novembro.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade