Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Japão aprova orçamento extra de 44,3 bi de euros

Novo pacote de estímulo pretende impulsionar a demanda doméstica

O governo do Japão aprovou hoje um orçamento adicional para financiar parte de um plano de 5 trilhões de ienes (44,3 bilhões de euros) para lutar contra a deflação e reduzir o impacto negativo do iene fortalecido.

O orçamento suplementar, que será enviado ao Parlamento e se somaria às contas do atual ano fiscal, que termina em março de 2011, servirá para financiar parcialmente medidas de fomento à demanda interna e de fortalecimento do tecido empresarial, informou a agência Kyodo.

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, se negou a financiar este plano de estímulo econômico com a emissão de bônus, para evitar ampliar a grande dívida pública do Japão, a maior de todos os países industrializados.

O pacote de estímulo se somará a outro conjunto de medidas no valor de 918 bilhões de ienes (815 milhões de euros) aprovado no mês passado pelo governo de Kan para prevenir que a economia japonesa voltasse a cair na recessão.

O novo pacote de estímulo, que inclui uma despesa de 4,429 bilhões de ienes (39,32 bilhões de euros), financiará iniciativas para impulsionar a demanda doméstica e melhorar as perspectivas das empresas.

O orçamento suplementar destinará, entre outros fundos, 3,07 bilhões de ienes (27 bilhões de euros) à revitalização das economias regionais, investimentos para o desenvolvimento da infraestrutura e apoio financeiro para as pequenas e médias empresas.

As medidas também buscam melhorar o serviço de assistência social e sanitária, dar incentivos aos empregadores para fomentar o emprego juvenil e a garantia dos recursos minerais e da energia proveniente do exterior.

(com Agência EFE)