Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Itaú anuncia programa de demissão voluntária; adesão começa em agosto

Banco não informa estimativa de quantos trabalhadores devem aderir ao plano; empresa oferece bônus de salário e cobertura do plano de saúde

Por da Redação Atualizado em 30 jul 2019, 20h43 - Publicado em 30 jul 2019, 12h17

O Itaú Unibanco anunciou o lançamento de um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para todas as empresas controladas pela companhia. Em comunicado ao mercado, divulgado na segunda-feira, a empresa disse o procedimento deve adequar as estruturas da empresa à realidade do mercado. A adesão vai entre os dias 1º e 31 de agosto.

“Esse programa tem o objetivo de dar a oportunidade de uma transição de carreira segura para quem tem interesse em deixar a empresa e para adequar suas estruturas à realidade do mercado, beneficiando colaboradores que se enquadram em alguns pré-requisitos”, disse o banco. Entre os requisitos, segundo um comunicado da empresa a seus funcionários, estão ter idade igual ou superior a 55 anos e ter ficado afastado por doença/acidente usufruindo de auxílio-doença previdenciário, além de uma lista de cargos e programas de contratação.

Segundo o banco, 6.900 funcionários são elegíveis ao PDV.  Em junho deste ano, o Itaú informou empregar 98.446 funcionários, sendo 85.161 no Brasil. 

Os funcionários que aderirem ao plano poderão escolher entre dois tipos de indenização: A primeira prevê o pagamento de meio salário para cada ano trabalhado na empresa, sem ultrapassar o limite de seis salários, mais a manutenção do plano de saúde por cinco anos. A outra opção aumenta o limite do bônus de meio salário por ano para dez salários, mas limita a manutenção do plano de saúde por dois anos. 

Segundo o banco, ambos os pacotes contemplam, além do bônus, as verbas rescisórias e participação nos lucros. O Itaú informou ainda que o PDV “não afetará a qualidade e a disponibilidade de seus serviços aos seus clientes”.

Mais demissões

Também na segunda-feira, o Banco do Brasil anunciou que fará programa de demissão voluntária e que fechará agências. A adesão poderá ser feita a partir de amanhã até 14 de agosto. Além da verba rescisória, haverá uma indenização vinculada ao tempo de trabalho na instituição, de até 9,8 salários. O banco também ressarcirá o plano de saúde dos funcionários e dependentes econômicos pelo período de um ano.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)