Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Irmão do presidente da Samsung o processa por conflito de herança

Lee Maeng-hee, 81, cobra mais de US$ 630 milhões de seu irmão bilionário. O Grupo Samsung não comenta o caso

Por Da Redação 14 fev 2012, 05h23

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, está sendo processado em um conflito de herança por seu irmão, que o acusa de incorporar indevidamente ações familiares a seu patrimônio pessoal, informou nesta terça-feira a agência Yonhap.

Lee Maeng-hee, de 81 anos, é o segundo dos sete filhos do fundador do Grupo Samsung, o falecido Lee Byung-chul. Lee quer que seu irmão devolva mais de oito milhões de ações da Samsung Life Insurance, com valor de mercado atual de 630 milhões de dólares, detalhou a Yonhap.

O irmão do magnata também reivindica a devolução a seus herdeiros legítimos de 20 ações da Samsung Electronics, avaliadas em cerca de 20 mil dólares, assim como o pagamento de 89 mil dólares como forma de compensação.

O litigante sustenta que após a morte de seu pai, em 1987, Lee Kun-hee embolsou em segredo as citadas participações do Grupo Samsung que seu pai guardava em nome de vários diretores do conglomerado e que deveriam ter sido divididas entre os descendentes do fundador.

O Grupo Samsung, em comunicado, rejeitou pronunciar-se sobre o caso, ao afirmar que “não tem uma postura definida”.

Lee Kun-hee, um dos homens mais ricos da Coreia do Sul, figurava no ano passado em 105º na lista da Forbes sobre as maiores fortunas do mundo, com um patrimônio estimado em mais de 8,55 bilhões de dólares.

Após ser processado e condenado a três anos de prisão por uma milionária evasão de impostos em 2008, o que o obrigou a abandonar temporariamente seu cargo, o presidente da Samsung Electronics recebeu o indulto do Governo sul-coreano um ano depois sem ter passado pela prisão.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade