Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Investimentos da Petrobras não serão afetados por crise

O presidente da estatal, Sergio Gabrielli, avalia que o crescimento do consumo nos países emergentes impedirá eventual redução da demanda global

A crise internacional não afetará os planos de investimento da gigante brasileira Petrobras, afirmou nesta terça-feira o presidente da companhia, Sergio Gabrielli. “A Petrobras captou 18 bilhões de dólares em 2011 e não visualizamos nenhum problema grande de captação decorrente da crise para 2012, a não ser que ocorra uma catástrofe econômica mundial”, disse o executivo a jornalistas.

“A maioria das empresas petroleiras do mundo está aumentando seus investimentos, pois está crescendo o consumo de combustível em países como China, Índia e África do Sul”, disse. “Não há expectativa de redução da demanda de petróleo”, afirmou.

Almir Barbassa, diretor financeiro da Petrobras, recordou que a metade dos 18 bilhões de dólares captados neste ano foram obtidos no mercado internacional. “Temos a liquidez financeira necessária para realizar todos os investimentos previstos até que passe a crise”, afirmou Barbassa.

O diretor admitiu, no entanto, que os bancos europeus, que são uma fonte de recursos para a Petrobras, terão de reduzir suas linhas de créditos por conta da crise. “Temos de estar preparados”, disse Barbassa, que prevê um ano com muita volatilidade no âmbito financeiro.

Captações – Segundo o diretor financeiro, a Petrobras precisa captar anualmente até 2015 entre 7 bilhões de dólares e 12 bilhões de dólares para implementar seu plano de desenvolvimento 2011-2015, estimado em 224 bilhões de dólares. Se levada em conta a amortização da dívida, a empresa tem de buscar no mercado financeiro entre 12 bilhões de dólares e 18 bilhões de dólares.

De acordo com o Plano de Negócios da empresa, estão previstos investimentos de 13,2 bilhões de dólares na área de gás e energia, sendo 5,9 bilhões de dólares para conversão de gás natural em derivados.

Produção – Em outubro, a Petrobras produziu 2,14 milhões de barris de petróleo por dia, sendo a maior parte no Brasil.

A produção de petróleo e gás natural aumentou 3,3% no mês em relação a igual período de 2010, com uma média de 2,35 milhões de barris equivalentes de petróleo por dia (bep/d).

(com Agence France-Presse)