Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Investimento estrangeiro direto no país soma US$ 6,7 bi em outubro e supera estimativas

Por Da Redação 26 nov 2015, 11h10

Os investimentos estrangeiros diretos (aqueles destinados ao setor produtivo, como a construção de uma fábrica) voltaram a ser suficientes para cobrir o rombo nas contas externas em outubro. Segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pelo Banco Central, os aportes feitos por estrangeiros somaram 6,71 bilhões de dólares no mês passado. Pelos cálculos do Banco Central, o volume chegaria a 5,7 bilhões de dólares.

No acumulado de 2015, o ingresso de investimentos estrangeiros destinados ao setor produtivo soma 54,92 bilhões de dólares. No acumulado dos últimos doze meses, o saldo ficou em 70,72 bilhões de dólares, o que representa 3,84% do produto interno bruto (PIB).

Os números levam em conta a nova metodologia do BC para as estatísticas de setor externo. Com a mudança, o Banco Central introduziu nas estatísticas o conceito de “lucros reinvestidos” – que ocorre quando uma empresa obteve um lucro e decide manter esses recursos no Brasil em vez de repatriá-los para a matriz. Essa nova conta tem impacto no registro do investimento direto, mas não afeta o fluxo cambial. Em outubro, os lucros reinvestidos ficaram negativos em 673 milhões de dólares.

“Retornamos àquela situação na qual o investimento estrangeiro direto financia integralmente o déficit em transações correntes. É a primeira vez no ano que isso acontece”, disse Fernando Rocha, chefe-adjunto do departamento econômico do Banco Central. O Brasil registrou déficit em transações correntes de 4,16 bilhões de dólares em outubro, acumulando em doze meses saldo negativo, segundo o BC.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês