Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Investimento em dívida francesa não traz risco, diz ministro

A dívida soberana da França, que na sexta-feira perdeu sua nota máxima, o triplo A, pela agência de classificação Standard and Poor’s (SP’s), continua sendo um investimento “que não traz nenhum risco”, afirmou nesta segunda-feira o ministro das Finanças, François Baroin.

“Os títulos franceses estão entre os mais seguros do mundo”, disse o ministro.

Segundo o ministro, a Alemanha é uma boa aluna e um elemento de referência ao qual todos devem convergir.

“A França é um grande país, com uma economia sólida, bases importantes e diversificadas, além de uma mão de obra qualificada e um sistema bancário com forte resistência”, disse o ministro.

Baroin pediu ainda para que fosse relativizada a redução da nota francesa.

Na sexta-feira, a SP’s reduziu a nota de nove dos 17 países da zona do euro, entre elas a da França, que conta agora com um AA+. A França, no entanto, continua conservando seu triplo A em outras duas agências de classificação financeira, Fitch e Moody’s. Esta última confirmou nesta segunda-feira a manutenção da nota francesa, mas não excluiu a possibilidade de modificá-la antes do final de março.