Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Investidores se animam com articulação política do Planalto e bolsa sobe

Com mercado financeiro entusiasmado pelo andamento da reforma da Previdência, Ibovespa tem alta de 1,93% e dólar recua 0,54%

Sinais de articulação de parte do governo para o andamento da reforma da Previdência entusiasmou investidores do mercado financeiro. O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, subiu 1,93% e fechou aos 96.313,07 pontos nesta quinta-feira, 4. O dólar caiu 0,54% e foi negociado a 3,85 reais em seu valor de venda.

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu nesta quinta no Planalto com líderes dos principais partidos (DEM, PSDB, PSD, PRB e PP) e sinalizou uma busca por abertura política em alianças. Após o encontro, ACM Neto (DEM) afirmou que o partido vai analisar a possibilidade de fazer oficialmente parte da base do governo federal.

Segundo Hugo Simas Carone, analista da Ativa Investimentos, o mercado financeiro se anima com Bolsonaro buscando abertura política para agilizar a reforma da Previdência. 

Outro fator que influenciou positivamente o mercado foi a ida do ministro da Economia, Paulo Guedes, à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) na quarta-feria, 3. “Apesar da oposição ter feito grande esforço para derrubar o ministro, ele se manteve frente aos congressistas e conseguiu responder os principais pontos”, diz Rafael Passos, analista da Guide Investimentos.

Para o mercado financeiro, a reforma da Previdência será aprovada, mas está cedo para dizer em qual formato ela virá, segundo Pedro Coelho Afonso, economista da PCA Capital. “Aparentemente, o Congresso entendeu a necessidade de passar a reforma.”

Na véspera, mercados externos fecharam em alta com a articulação entre Estados Unidos e China. O Ibovespa não pôde acompanhar a alta pela precaução dos investidores enquanto Guedes defendia a reforma da Previdência na CCJ. Esse efeito do cenário externo positivo foi sentido na bolsa brasileira nesta quinta-feira.