Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Insatisfação com telefonia celular é de 68%, diz ESPM

Em nove meses, o índice de satisfação caiu de 48% para 31,4%. Piora foi sentida após suspensão de novas vendas de três companhias.

A maioria dos brasileiros está insatisfeita com os serviços de telefonia celular, de acordo com dados do Índice Nacional de Satisfação do Consumidor (INSC), medido pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). A pesquisa apontou que apenas 31,4% das pessoas ouvidas estão satisfeitas com suas operadoras em julho. O restante – 68,6% dos brasileiros – acredita que os serviços não atendem às expectativas.

Em junho, o índice de satisfação com as operadoras de celular era 2,7 pontos porcentuais maior, ou seja, era de 34,1%. O INSC amarga desaceleração da satisfação de consumidores desde outubro de 2011, quando o indicador para telefonia móvel era de 48%. Em menos de um ano, o dado já caiu 16,6 pontos porcentuais.

Para os responsáveis pelo índice, o resultado de julho está relacionado com a decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de suspender as vendas de novas linhas de três operadoras: Oi, Claro e TIM.

Leia mais:

Após liberar vendas, Anatel diz que suspensão foi recado às operadoras

Anatel criará ranking de qualidade de telefonia móvel

Em julho, o INSC geral registrou alta de 1,1 ponto porcentual e chegou a 57,8%.

O setor de telecomunicações encabeçou a lista das avaliações negativas, seguido pela telefonia fixa (42,2% se disseram satisfeitos) e pelo saneamento básico (47,9% dos brasileiros satisfeitos). No total, 13 dos 24 setores analisados registraram queda no porcentual de satisfação de junho para julho.

O indicador de satisfação do consumidor foi criado pelo professor da ESPM Ricardo Pomeranz e analisa mensalmente a satisfação do consumidor com 96 empresas de 24 setores da economia, a partir de dados levantados na internet.

Leia ainda: TIM derruba ligações de propósito, diz jornal

MP do Paraná também investigará Claro, Vivo e Oi