Clique e assine com até 92% de desconto

Injeção de capital da EIG na LLX deve ser concluída em 3 meses

A empresa de Eike anunciou um termo de compromisso para receber da companhia de energia a quantia de 1,3 bilhão de reais

Por Da Redação 15 ago 2013, 16h58

A injeção de capital da EIG Management Company na LLX, empresa de logística do grupo EBX de Eike Batista, de 1,3 bilhão de reais deve ser concluída em dois a três meses, segundo afirmou o presidente da empresa de logística, Marcus Berto, nesta quinta-feira. A companhia de Eike havia anunciado na última quarta um termo de compromisso para receber da empresa do setor de energia o valor que permitiria à companhia executar o Porto do Açu, projeto localizado no Norte fluminense, previsto para operações de minério de ferro, petróleo, entre outros produtos.

“Essa transação (aumento de capital) ainda está sujeita a condições regulatórias, aprovações corporativas, então acreditamos que a transação pode ser feita nos próximos dois a três meses”, disse Berto. Se concluída, a operação culminará na transferência do controle da LLX para a empresa norte-americana EIG Management Company.

Leia ainda: LLX, de Eike, tem prejuízo de R$ 11,48 mi no 1º trimestre

Sobre o Porto do Açu, o diretor econômico e financeiro da LLX, Eugênio Figueiredo, ressaltou que a empresa deve destinar 725 milhões de reais entre 2013 e 2015 para concluir o projeto. “Temos 725 mihões de reais de investimento adicional que, na verdade, já estava previsto para ser executado no porto. Essa quantia será desembolsada entre 2013, o que já está sendo feito, e 2015”, disse também, acrescentando que a companhia de logística irá assegurar que a infraesutrutra seja “executada e entregue aos clientes”.

Berto destacou que a empresa recebeu autorização dos reguladores para a construção de um terminal no Porto do Açu. “Agora podemos começar o desenvolvimento”, disse. A LLX informou na madrugada desta quinta-feira que encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido de 73,6 milhões de reais, ampliando o resultado negativo de 6,89 milhões registrados um ano antes.

Continua após a publicidade

A empresa divulgou também um aumento no orçamento de investimento na unidade Minas-Rio de 974 milhões de reais para 1,74 bilhão de reais. A LLX informou que será responsável por 390 milhões de reais do excedente de investimento na LLX Minas-Rio. O projeto é tocado em parceria com a Anglo American.

Leia também:

OSX propôs acordo a BNDES para adiar o pagamento das dívidas

Eike pode vender fatias de OGX, LLX e MMX para fundo de Abu Dhabi

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade