Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Infraero culpa TCU por atrasos em terminal de Goiânia

Obra foi licitada em 2005 e ainda não foi concluída

Por Da Redação 3 set 2014, 14h20

O novo terminal de passageiros do aeroporto de Goiânia (GO) está prestes a ser concluído, mas não poderá ser utilizado devido ao atraso em outras obras de infraestrutura, como vias de acesso ao terminal, pátio para aviões e áreas de taxiamento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O atraso deve-se a um impasse entre a Infraero e o Tribunal de Contas de União (TCU). “Há um problema grave nos critérios usados pelo tribunal para verificar o custo das construções. Por isso, todas as grandes obras acabam paralisadas”, disse o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, em entrevista ao jornal.

Segundo Vale, a estatal concluiu 60% das obras do terminal de passageiros, enquanto os demais projetos de infraestrutura continuam barrados pelo TCU. O tribunal rebateu as críticas e afirmou que a Infraero demorou cinco anos para apresentar os projetos e os orçamentos das obras de infraestrutura.

As obras do aeroporto de Goiânia foram licitadas pela Infraero em 2005 e paralisadas no ano seguinte pelo tribunal, que constatou sobrepreço de 66,6 milhões de reais. Vale explicou que o custo justifica-se pelas condições de riscos das obras.

Leia também:

BNDES aprova crédito de R$1,1 bi para concessionária do aeroporto Galeão

Continua após a publicidade

Operadores privados assumem oficialmente aeroportos de MG e RJ

Subsídio à aviação regional deve custar R$1 bilhão no primeiro ano

Vitória – O aeroporto de Vitória (ES) enfrenta dificuldades semelhantes, com obras de infraestrutura paralisadas desde 2005. A Infraero precisou reformular a licitação, após o TCU impedir que o contrato entre a estatal e a Camargo Corrêa fosse retomado. “O que já sabemos é que isso vai atrasar em pelo menos um ano a retomada”, disse Vale, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Também foram encontradas irregularidades e um sobrepreço de 44 milhões de reais nas obras de infraestrutura do aeroporto de Vitória. As obras custariam 879 milhões de reais à Infraero, valor considerado abusivo por auditores do tribunal.

Continua após a publicidade
Publicidade