Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inflação sobe para 1,1% na zona do euro em setembro

Esta é a menor leitura desde fevereiro de 2010, quando o índice registrou alta de 0,8%

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro caiu de 1,3% em agosto para 1,1% em setembro em taxas anualizadas, informa nesta quarta-feira a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat. Esta é a leitura mais fraca desde fevereiro de 2010, quando o índice registrou alta de 0,8%. O resultado já era esperado por analistas. Em setembro de 2012, a inflação registrada foi de 2,6%.

A desaceleração da inflação anual na zona do euro, em boa parte causada pela fraqueza da demanda interna, deixou a taxa bem abaixo da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de pouco menos de 2,0%. As menores taxas de inflação foram verificadas nos países do bloco mais afetados por problemas fiscais e econômicos, como Grécia, Irlanda, Portugal e Espanha.

Leia mais:

Inflação na China acelera em setembro para maior nível em 7 meses

Produção industrial na eurozona registra maior alta em 2 anos

Também nesta quarta-feira, a Eurostat divulgou o superávit comercial da zona do euro, que subiu de 4,6 bilhões de euros em julho para 7,1 bilhões de euros em agosto. O resultado positivo é o maior para um mês de agosto desde 2002.

As exportações da zona do euro cresceram 1% em termos sazonalmente ajustados, enquanto as importações subiram apenas 0,2%. A força das exportações é um sinal positivo para os líderes da região, que esperam que o comércio com outros países ajude na recuperação econômica, especialmente nos países mais fragilizados do sul do bloco.

Mas, a fraqueza das importações evidencia as dificuldades que essas economias estão enfrentando, prejudicadas pela demanda limitada por altas taxas de desemprego, baixo aumento salarial e cortes nos gastos dos governos.

(com Estadão Conteúdo e agência Reuters)