Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Inflação na China desacelera para menor patamar em 7 meses

Preços ao consumidor subiram 2,5%, enquanto preços ao produtor registraram queda de 1,6% na comparação anual

Por Da Redação 14 fev 2014, 12h42

O índice de inflação ao consumidor na China desacelerou em janeiro em relação a dezembro, para 2,5%, o menor patamar em sete meses, informou nesta sexta-feira o Centro Nacional de Estatísticas, nesta sexta-feira. O número ficou ligeiramente acima das expectativas de analistas, mas indica que os preços não devem acelerar em breve – um alívio para o mercado, que teme um aperto na política monetária do país.

Na comparação mensal, a inflação ao consumidor avançou 1% em janeiro. Os preços ao produtor, por sua vez, recuaram 1,6% no primeiro mês de 2014 ante igual período do ano anterior, consolidando a 23ª queda consecutiva. “A inflação não é uma preocupação”, disse o economista do JPMorgan Zhu Haibin. “O índice de preço ao produtor é provavelmente uma preocupação maior para as autoridades”, acrescentou.

Leia também:

Setor de serviços chinês tem menor nível em dois anos e meio

Economia da China mantém ritmo e cresce 7,7% em 2013

Balança comercial chinesa pode desacelerar neste ano

De acordo com alguns analistas, o excesso de capacidade das fábricas em setores como aço, cimento, alumínio e vidro pesou sobre os preços ao produtor da China nos últimos dois anos. Outros especialistas vão além e afirmam que a queda do índice sinaliza que a demanda final está mais fraca.

(com Estadão Conteúdo e agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade