Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Inflação do aluguel desacelera em fevereiro para 0,29%

IGP-M havia registrado alta de 0,34% em janeiro, informa a FGV

Por Da Redação 27 fev 2013, 09h20

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), conhecido por seu uso como indexador dos contratos de aluguéis, subiu 0,29% em fevereiro, depois de subir 0,34% em janeiro. A desaceleração dos preços no varejo foi a principal explicação da desaceleração, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

A segunda prévia de fevereiro apontava para uma alta de 0,34% no indicador, o que mostra que ele perdeu fôlego nos últimos dias do mês. As preocupações com a alta acelerada da inflação vêm alimentando debates sobre a possibilidade de a Selic, taxa básica de juros, atualmente na mínima histórica de 7,25% ao ano, ser elevada ainda no primeiro semestre.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial, avançou 0,68% em fevereiro, mas, embora tenha desacelerado, o resultado ficou ainda acima do esperado, pressionado pelos preços dos alimentos.

Leia também:

Mantega diz que controle da inflação é prioridade

Continua após a publicidade

Banco Central admite pela primeira vez que inflação ficará longe da meta

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo e tem peso de 30% no índice geral, desacelerou a alta para 0,30%, contra 0,98% visto anteriormente. A principal contribuição partiu do grupo grupo Habitação, cujos preços recuaram 1,75% após alta de 0,38% em janeiro. Nesta classe de despesa, destacou-se o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de -0,38% para -16,14%, proveniente do desconto na conta anunciado pelo governo Dilma Rousseff.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, registrou elevação 0,80%, acelerando ante alta de 0,39% em janeiro. O avanço do INCC, que responde por 10% do IGP, foi puxado pelo preço da mão de obra, que subiu 1% em fevereiro ante 0,39% em janeiro. Os preços de materiais, equipamentos e serviços subiram 0,59%, após alta de 0,39%.

Além de medir a evolução do nível de preços, o IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel. O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade