Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inflação da construção perde força frente a novembro

Por Alessandra Saraiva

Rio – A inflação na construção perdeu força em dezembro. O Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M), que mede a evolução de preços no setor, subiu 0,35% este mês, inferior à novembro (0,50%). O índice representa 10% do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M). Com o resultado, a inflação na construção civil terminou o ano com alta de 7,58%, taxa idêntica à apurada em 2010.

A variação nos preços de mão de obra diminuiu de ritmo na ponta, ao passar de 0,73% para 0,47% de novembro para dezembro. Porém, em 2011, a inflação da mão de obra na construção foi de 10,72%, acima da apurada em 2010 (9,91%).

Já nos preços de materiais,equipamentos e serviços desaceleraram de 0,27% para 0,23% de novembro para dezembro, fechando o ano com alta de 4,61%, abaixo da inflação em 2010 registrada neste segmento (5,45%).

Entre os produtos pesquisados, as mais expressivas elevações de preço na construção civil em dezembro foram em ajudante especializado (0,53%); servente (0,50%); e projetos (1,07%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em vergalhões e arames de aço ao carbono ( -0,35%); cimento portland comum (-0,15%); e argamassa (-0,25%).