Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Indústria fecha 1,3 milhão de vagas de trabalho em 3 anos, diz IBGE

Número de empresas ativas caiu de 323,3 mil para 321,2 mil e os investimentos diminuíram de R$ 192,3 bilhões para R$ 185,9 bilhões

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira, 21, a Pesquisa Industrial Anual-Empresa (PIA-Empresa) 2016, que mostra que o cenário de retração econômica atingiu os empregos e investimentos do setor. De acordo com o indicador, em 3 anos, entre 2013 e 2016, a indústria nacional fechou 1,3 milhão de postos de trabalho. Foram 400.836 pessoas que perderam a ocupação de 2015 a 2016.

Os dados do IBGE mostram que, entre 2007 e 2016, a evolução do pessoal ocupado da indústria mostrou crescimento até 2013, recuando a partir de então. Nesse ponto mais alto da série, o setor chegou a ter 9 milhões de trabalhadores. Em 2016, esse contingente caiu para 7,7 milhões, queda de 14,3% no período.

O levantamento revela ainda redução no número de empresas industriais ativas, que caiu de 323,3 mil para 321,2 mil. Juntas as firmas ativas somavam receita total de 3,2 trilhões de reais e despesas de 291,7 bilhões de reais em salários, retiradas e outras remunerações, pagos a 7,7 milhões de pessoas ocupadas.

Os investimentos no setor, por sua vez, diminuíram de 192,3 bilhões de reais para 185,9 bilhões de reais.

Em relação a 2015, destaca-se as variações no número de pessoas ocupadas dos seguintes setores: produtos de minerais não-metálicos (-56,5 mil pessoas ocupadas), fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (-35,6 mil profissionais) e de móveis (-34 mil).

As cinco atividades com maior participação na receita da indústria em 2016 foram: produtos alimentícios (23,2%); fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (10,4%); produtos químicos (10,1%); veículos automotores, reboques e carrocerias (7,8%); e metalurgia (5,8%).