Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Indignados’ são alvo de despejo nos EUA e Europa

Nova York, Oakland, Londres e Zurique são algumas das cidades que tentam dispersar manifestantes acampados há meses; mais de 200 foram presos

Por Da Redação 15 nov 2011, 16h38

Em Zurique, na Suíça, 31 manifestantes foram detidos após resistirem à tentativa de retirada da ocupação

Diversos acampamentos de ‘indignados’ nos Estados Unidos e ao redor do mundo estão sendo alvo de ações de despejo nos últimos dias. Nesta terça foi a vez dos movimentos em Zurique (Suíça) e Nova York (EUA), onde cerca de 200 pessoas do movimento Occupy Wall Street foram presas.

Inspirado no movimento surgido em Madri após as eleições de 15 de maio, manifestantes ocuparam praças simbólicas de diversas cidades americanas e também em Sydney, na Austrália, Frankfurt, na Alemanha, e Toronto, no Canadá, com uma pauta de reivindicações que vai de uma regulamentação mais rígida do mercado financeiro ao combate de desigualdades sociais.

Recentemente, as ocupações entraram na mira das autoridades locais. Nos Estados Unidos, a ação em Nova York se segue a medidas similares tomadas em Oakland, na Califórnia, Salt Lake City (Utah), Portland (Oregon), Denver (Colorado) e St. Louis (Missouri), de que já havia sido resultado a prisão de 63 pessoas. Na Europa, Londres e Zurique tentam pôr fim aos acampamentos.

Nova York – O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou nesta terça-feira que manterá fechada a praça em Manhattan de onde foram desalojados os integrantes do movimento Occupy Wall Street. Afirmou que ele próprio instruiu a polícia a executar o despejo e explicou que não se opõe ao protesto dos manifestantes, mas ‘sem barracas, nem sacos de dormir’.

Continua após a publicidade

‘A decisão foi minha’, declarou o prefeito nesta terça-feira, em uma entrevista concedida ao lado do chefe da Polícia de Nova York, Raymond Kelly, que estimou em cerca de 200 o número de detidos na madrugada durante a evacuação do local.

Mas os integrantes do Occupy Wall Street reagiram e obtiveram na Justiça uma decisão que permite seu retorno à praça até que seja realizada uma audiência para avaliar o caso.

Oakland – Em Oakland, Califórnia, a ação da polícia para retirar os manifestantes resultou em tiroteio e uma morte na quinta-feira. Considerado um dos maiores acampamentos dos Estados Unidos, os manifestantes locais receberam a ordem de despejo depois que um jovem de 20 anos foi assassinado por um tiro nos arredores do acampamento. Os manifestantes afirmam que a vítima não fazia parte da mobilização. Cerca de 30 pessoas foram presas na operação da polícia.

Zurique – A desocupação da praça Lindenhof, na capital financeira da Suíça, resultou na detenção de 31 manifestantes nesta terça-feira. Eles estavam no local havia cerca de um mês.

Londres – Na Inglaterra, a prefeitura de Londres decidiu levar o caso à Justiça. As autoridades tentaram, sem sucesso, dar uma data para a saída dos manifestantes acampados em frente à Catedral de St. Paul. A oferta era de que saíssem até o ano novo. Como foi rejeitada pelos manifestantes, os representantes do comitê de planejamento e transporte optaram por tomar procedimentos legais para levar adiante o processo de despejo dos manifestantes.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade