Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Índice de ações europeias fecha na máxima em 5 semanas

Plano britânico de injetar recursos na economia e esperança com capitalização dos bancos da Europa movimentaram os negócios

Por Da Redação - 6 out 2011, 13h09

O principal índice das ações europeias encerrou os negócios desta quinta-feira com forte valorização, atingindo o maior patamar de fechamento em cinco semanas. O FTSEurofirst 300 subiu 2,38%, para 938 pontos.

O mercado foi amparado pelos papéis de mineradoras depois que o Banco da Inglaterra anunciou novas medidas de estímulo para a economia britânica. Adicionalmente, o setor bancário avançou por expectativas de que os formuladores de política monetária da zona do euro recapitalizem as instituições. “O anúncio do QE2 é útil ao sentimento e um grande fator para hoje à medida que isso é um sinal como os bancos centrais estão pensando”, disse o gestor de fundos da Rathbone Brothers, David Coombs, que administra 23,6 bilhões de dólares. “Mas o BCE decepcionou. A taxa básica de juros precisa ser cortada na Europa, que é o centro dos problemas.”

As mineradoras estiveram entre as de melhor desempenho do mercado, com o índice STOXX Europe 600 de matérias-primas em alta de 5,1%, enquanto o STOXX Europe 600 para bancos avançou 3,8%.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 3,71%, a 5.291 pontos; enquanto o DAX, da bolsa de Frankfurt, teve alta de 3,15%, para 5.645 pontos. Destaque também para Paris, onde o CAC-40 ganhou 3,41%, a 3.075 pontos.

Publicidade

Em Milão, o índice FTSE/Mib teve valorização de 3,55%, para 15.331 pontos. Já em Madri, o Ibex-35 avançou 2,68%, para 8.704 pontos. Por fim, em Lisboa, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,47%, para 5.858 pontos.

(com Reuters)

Publicidade