Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Índice de ações europeias atinge máxima em cinco meses

FTSEurofirst 300 avançou 1,6% para 1.027 pontos, o maior nível de fechamento desde agosto; investidores animaram-se com notícias dos EUA e China

Por Da Redação - 3 jan 2012, 13h50

As ações europeias avançaram nesta terça-feira para seu maior patamar de fechamento em cinco meses, após a divulgação dados positivos do setor manufatureiro dos Estados Unidos e da China. Os dados impulsionaram a confiança do investidor e ajudaram a tirar, ao menos por enquanto, a zona do euro do foco de tensão do mercado.

O índice FTSEurofirst 300 – principal indicador das bolsas europeias – avançou 1,6% para 1.027 pontos, o maior nível de fechamento desde o início de agosto. “Os dados dos Estados Unidos continuarão apontando para algum tipo de recuperação” , disse o gestor de fundos na Rathbone Brothers, David Coombs, que gerencia 15,2 bilhões de libras (23,7 bilhões de dólares).

A bolsa de valores de Londres foi o destaque entre as principais praças finaceiras do continente, com o índice FTSE 100 fechando com valorização de 2,29%, aos 5.700 pontos. Alta expressiva também foi observada em Frankfurt, de 1,50% no DAX, para 6.167 pontos. Em Milão, o FTSE Mib mostrou valorização de 1,24%, para 15.646 pontos.

As bolsas de Paris e Madri, por sua vez, registraram acréscimos menos expressivos de, respectivamente, 0,72% (CAC 40) e 0,10% (Ibex 35).

Publicidade

(com Reuters)

Publicidade