Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Incerteza trazida pela Moody’s derruba bolsas de NY

Por Luciana Antonello Xavier

Nova York – A cúpula da União Europeia da semana passada não convenceu a agência de classificação de risco Moody’s, que disparou de novo o sinal amarelo sobre a zona do euro. Essa luz amarela trouxe mais insegurança aos mercados, com impacto na abertura das bolsas nova-iorquinas. Às 12h32 (de Brasília), o Dow Jones caía 0,73%; o S&P tinha queda de 0,89% e o Nasdaq perdia 1,21%.

Nos Estados Unidos, o destaque da semana é a reunião de política monetária do Federal Reserve, cuja decisão será anunciada amanhã, mas que não deve trazer nenhuma surpresa. Entre os indicadores a serem divulgados esta semana estão os índices de preços ao produtor e ao consumidor do país (PPI e CPI, em inglês), produção industrial e as vendas no varejo.

A Moody’s disse hoje que deve revisar os ratings de todos os países da zona do euro no primeiro trimestre de 2012. A agência avalia que o pacto dos 17 líderes do bloco não muda a visão de que os riscos para a zona do euro continuam a crescer. Para a Grécia, esta semana é crucial, visto que hoje os representantes do Fundo Monetário Internacional (FMI), da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu (BCE) estão no país para discutir se liberam mais ajuda financeira ao país.

Um sinal positivo para a região veio da Itália, após o governo conseguir vender7 bilhões de euros, o máximo pretendido, com yield de 5,952%, menor do que o yield pago foi de 6,087%, o maior já visto desde a criação do euro.

No front corporativo, o destaque da semana é a oferta pública inicial, ou IPO, na sigla em inglês, da empresa de tecnologia Zynga, que ira ofertar 100 milhões de ações ao preço de US$ 8,50 a US$ 10 e espera levantar até US$ 1 bilhão. Outras dez empresas devem fazer IPOs esta semana. Deverá ser o maior IPO de uma empresa de internet desde o Google, em 2004. Às 12h32, as ações do Google caíam 0,68%.