Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Impulso elétrico: como a Tesla alcançou o valor de mercado da GM

A cada carro vendido pela Tesla, a GM comercializa 130. Ainda assim, para os investidores, ambas as empresas têm o mesmo valor de mercado

Por Giovanni Magliano 22 abr 2017, 08h00

A americana General Motors vendeu mais de 10 milhões de veículos em 2016, com lucro de 9,4 bilhões de dólares. A Tesla, fabricante de carros elétricos de luxo, negociou apenas 76 000 automóveis e fechou o ano com um prejuízo de quase 800 milhões de dólares. Para cada Tesla vendido, a GM comercializou mais de 130 carros e picapes. Parece óbvio, portanto, que a GM seja uma aposta mais confiável para os investidores. Será? Uma das queridinhas do Vale do Silício, a Tesla viu seu valor de mercado bater em 51 bilhões de dólares e ultrapassou a GM, assumindo, brevemente, o posto de montadora mais valiosa dos Estados Unidos. Mas o que explica esse desempenho tão espetacular de uma empresa com resultados tão tímidos? Reportagem de VEJA desta semana explica por que a companhia fundada por Elon Musk, que, entre outros projetos, deseja levar humanos a Marte, é vista por seus investidores como a Apple dos carros.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Publicidade