Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Imprensa francesa destaca desafios para a Espanha após ajuda aos bancos

Por Da Redação 10 jun 2012, 06h39

Paris, 10 jun (EFE).- A imprensa francesa destacou neste domingo os desafios que a Espanha vai enfrentar depois do anúncio da ajuda disponível para seu bancos e que o Governo francês considerou como um ‘testemunho da solidariedade reforçada entre os países da zona do euro’.

Pouco depois de se conhecer a ajuda disponível para a Espanha, o ministro da Economia francês, Pierre Moscovici, assinalou que o pacto constitui também um sinal da vontade europeia de ‘garantir a estabilidade’ de sua moeda.

Jornais como o Le Monde fazem análises e comentários sobre a Espanha, que no caso da edição digital deste vespertino de esquerda o leva a interpretar que o país ibérico se transformou ‘no novo doente da Europa’.

O periódico acrescenta em uma análise que o ‘milagre econômico’ espanhol ocultava ‘profundos desequilíbrios’, enquanto o conservador ‘Le Figaro’, em sua edição digital, se limita a assinalar que ‘a Espanha vai pedir a ajuda europeia para seus bancos’.

Em um dia no qual a atenção informativa na França está centrada na primeira rodada das eleições legislativas, o anúncio da ajuda aos bancos espanhóis merece artigos de explicação de porque se chegou a essa situação.

‘A Espanha está imersa em uma crise complexa’, acrescenta ‘Le Figaro’, que explica a seus leitores as razões que conduziram a este país a pedir a ajuda financeira de seus parceiros da União Europeia (UE).

‘Le Parisien’ considera por sua vez que os líderes europeus ‘enviaram um sinal muito forte aos mercados’ e acrescenta que, ‘uma vez salvo o sistema bancário, a Espanha não sairá no entanto da trilha da crise’.

O periódico se refere a que existe no país outra ‘bomba-relógio’ que tem ainda que ser resolvida: ‘a dívida das autonomias em matéria de saúde. Há dois anos, por causa da crise, muitos hospitais não pagam suas faturas’.

O ‘Journal du Dimanche’ traz manchete de maneira descritiva: ‘Espanha pede a ajuda financeira da Europa’, e destaca que o titular de Economia espanhol, Luis de Guindos, evitou a referência a um ‘resgate’ para denominar a ajuda financeira aos bancos. EFE

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)