Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Imposto de Renda: 628.000 contribuintes caíram na malha fina de 2018

As principais razões são omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes

Por Redação Atualizado em 7 dez 2018, 16h07 - Publicado em 7 dez 2018, 14h16

A Receita Federal reteve na malha fina as declarações de Imposto de Renda de 2018 de 628.000 contribuintes. Esse volume representa 2% dos 31,4 milhões de documentos enviados neste ano. Do total retido, 70,35% tem imposto a restituir, enquanto 25,88% tem a pagar. Outros 3,77% não apresentam nem a restituir nem a pagar.

Segundo a Receita, as principais razões que levam à malha fina são omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes. Esse foi o motivo que gerou 379.547 retenções.

  •  

    Outros 29% tiveram divergência entre o imposto informado e o declarado, enquanto 163.594 ficaram retidas pelas informações sobre despesas médicas. Também houve problemas entre os dados informados e os declarados sobre previdência oficial ou privada, dependentes e pensão alimentícia. A Receita informa que uma mesma declaração pode estar retida por uma ou mais das razões mencionadas.

    Para saber se a declaração está na malha fina, os contribuintes podem acessar o Extrato de Processamento no site da Receita Federal – é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página do órgão. É importante prestar atenção à seção “Pendências de malha”. É lá que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

    Constatando erro na declaração apresentada, a pessoa pode regularizar sua situação apresentando um documento retificador. Mas se não houver erro na declaração apresentada, o contribuinte pode aguardar intimação da Receita ou agendar pela internet uma data e local para antecipar a análise dos dados fiscais. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade