Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ilan negocia urgência de projeto de independência do BC no Congresso

Segundo o presidente eleito Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, futuro ministro da Fazenda, já defendeu a aprovação da medida

Por Reuters Atualizado em 7 nov 2018, 15h59 - Publicado em 7 nov 2018, 14h02

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participou nesta quarta-feira de uma reunião na Câmara dos Deputados entre líderes da Casa com o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ).  A visita de Ilan ao Congresso não estava na agenda oficial do dia.

Segundo fontes da Câmara, o presidente do BC fez um apelo pela aceleração do projeto que concede independência para a autoridade monetária e temas de prevenção à lavagem de dinheiro.

Uma dos assuntos abordados no encontro foi como fechar um acordo com lideranças partidárias para votar um regime de urgência para a proposta, permitindo que o texto siga diretamente para o plenário da Câmara na próxima semana.

  • O líder do governo na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que não há uma data para a proposta ser votada. Segundo ele, a votação dependerá de todos os líderes e caberá às lideranças decidirem se a matéria é prioritária para a Câmara neste momento.

    Ao ser questionado se vai tentar votar o projeto de independência do Banco Central ainda neste ano, o presidente eleito Jair Bolsonaro disse que ainda não estudou. “Está com Paulo Guedes”, avisou ele, referindo-se ao futuro ministro da Fazenda. “Eu coloquei na mesa os problemas que vejo no Brasil na área econômica. Ele (Guedes) falou que tem como resolver e passa pela independência do BC. O que a gente quer, obviamente, é inflação baixa, juros baixos, dólar compatível, que se comece a pagar dívida interna ou pelo menos que ela não cresça. Queremos diminuir a carga tributária também e ele disse que é possível, desde que certas medidas sejam tomadas”, comentou Bolsonaro.

    (Com Estadão Conteúdo e Reuters)

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade