Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

IGP-DI acelera alta a 1,76% em outubro

Resultado do indicador foi pressionado pelo atacado e pelo varejo

Sob a pressão tanto dos preços no atacado quanto no varejo, o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 1,76% em outubro, após avançar 1,42% em setembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do produto interno bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.

O resultado ficou acima da expectativa revelada em pesquisa da Reuters, de avanço de 1,62% em outubro. Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI) acelerou a alta a 2,38% no mês passado, contra 2,02% em setembro. O índice responde por 60% do IGP-DI.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI) também mostrou aceleração da alta ao subir 0,76%, contra avanço de 0,42% no mês anterior. O índice mede a evolução dos preços às famílias com renda entre um e 33 salários mínimos mensais e corresponde a 30% do IGP-DI.

A principal contribuição para essa leitura, apontou a FGV, partiu de transportes, com avanço de 1,92% no mês passado – em setembro, foi de 0,32%. Nesta classe de despesa, somente o item gasolina subiu 5,27%, após queda de 0,24% em setembro.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) subiu 0,36% em outubro, após alta de 0,22% em setembro. O índice representa 10% do IGP-DI.

(Com agência Reuters)

Leia também:

Com alta de 0,82%, IPCA de outubro é o maior em 13 anos

Na Fiesp, Levy reforça a importância de aumentar impostos para equilibrar contas