Clique e assine a partir de 9,90/mês

IGC eleva safras globais de milho e trigo

Por Da Redação - 19 jan 2012, 14h52

Por Nigel Hunt

LONDRES, 19 Jan (Reuters) – O Conselho Internacional de Grãos (IGC) elevou nesta quinta-feira sua projeção para a safra global de milho em 2011/12 em 8 milhões de toneladas, para 861 milhões de toneladas, citando especificamente safras maiores da China e da Ucrânia.

“As colheitas na China e na Ucrânia foram especialmente grandes e, apesar de estimativas terem sido reduzidas este mês, Argentina e Brasil ainda devem produzir safras recordes”, disse o IGC em relatório mensal.

O órgão projetou a safra de milho na China, segundo maior produtor mundial, em 191,8 milhões de toneladas em 2011/12, ante a estimativa anterior de 183 milhões e contra 177,3 milhões de toneladas da temporada anterior.

Continua após a publicidade

A safra de milho da Ucrânia foi revisada para cima, para 21 milhões de toneladas, contra 19 milhões vistas anteriormente, e bem acima da temporada passada, de 11,5 milhões de toneladas.

O consumo global de milho foi visto em alta de quase 3 por cento, para 867 milhões de toneladas, conduzido por uso maior do grão para ração, e os estoques ao final da temporada 2011/12 ainda devem ficar em mínima de cinco anos, apesar da safra recorde.

TRIGO

O IGC também aumentou a produção global de trigo para um recorde de 690 milhões de toneladas, alta de 7 milhões de toneladas sobre a estimativa anterior, apontou o relatório.

Continua após a publicidade

“Muito do aumento reflete resultados melhores que os antecipados no hemisfério sul, especialmente na Argentina e Austrália, mas também houve revisões para cima na China e Cazaquistão”, disse o IGC.

Maiores estoques globais de trigo também foram antecipados.

“Estoques globais no final de 2011/12 foram revisados para cima e agora devem atingir 204 milhões de toneladas, pouco abaixo do recorde de 206 milhões em 1999/2000”, disse o órgão.

A área cultivada com trigo em 2012 deve expandir 1,7 por cento, para 225 milhões de hectares, sendo a maior desde 1998, projetou o IGC.

Continua após a publicidade

“A maior parte do aumento é esperado na América do Norte e na ex-URSS, impulsionado pelos atrativos preços domésticos e internacionais”, disse.

O IGC disse que, partindo da produtividade média, a produção global em 2012/13 foi projetada em 685 milhões de toneladas, abaixo do recorde registrado na temporada atual, mas bem acima da média de cinco anos de 663 milhões de toneladas.

Publicidade