Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

IED em novembro soma US$ 4,056 bilhões

Por Adriana Fernandes e Fernando Nakagawa

São Paulo – O ingresso de investimentos estrangeiros diretos (IED) no País somou em novembro US$ 4,056 bilhões, informou hoje o Banco Central (BC). No acumulado do ano, a entrada de IED bateu a marca de US$ 60,055 bilhões, ultrapassando a antiga previsão do BC para o ingressos destes tipos de investimento no Brasil em 2011. Em 12 meses até novembro, o saldo acumulado de IED subiu para US$ 75,416 bilhões, o equivalente a 3,09% do Produto Interno Bruto (PIB). (BC: Déficit em conta corrente é de US$ 6,803 bi em novembro.

O déficit em transações correntes ficou em US$ 6,803 bilhões em novembro. O resultado ficou dentro do esperado pelos analistas consultados pelo AE Projeções que iam de US$ 5,000 bilhões a US$ 8,670 bilhões.O déficit foi superior à mediana de US$ 6,500 bilhões.

O déficit acumulado ficou em US$ 45,830 bilhões de janeiro a novembro, o equivalente a 2,03% do PIB. Os resultados apresentados são piores do que os verificados há um ano, já que novembro de 2010 teve déficit de US$ 4,735 bilhões, enquanto o acumulado de janeiro a novembro foi negativo de US$ 43,865 bilhões.

Segundo o BC, o resultado de novembro foi gerado pela contribuição positiva de US$ 583 milhões da balança comercial, valor anulado completamente pelo déficit de US$ 2,831 bilhões da conta de serviços e pela saída de dólar de US$ 4,740 bilhões da conta de rendas. Houve ainda transferência unilaterais de US$ 185 milhões em novembro.

Contras externas – O rombo das contas externas terá forte aumento em 2012, segundo novas previsões do BC. Pelas estimativas do BC, o déficit em transações correntes do País com o exterior deverá ter um aumento de US$ 12 bilhões, passando de um déficit previsto de US$ 53 bilhões em 2011 para US$ 65 bilhões em 2012.

Por outro lado, o BC prevê um recuo de US$ 15 bilhões nas estimativas de ingresso de investimento estrangeiro direto (IED) no País, saindo de uma previsão de US$ 65 bilhões em 2011 para US$ 50 bilhões em 2012.

Pelas novas estimativas do BC, a balança comercial terá um superávit de US$ 5 bilhões a menos que em 2011, fechando 2012 com um saldo positivo US$ 23 bilhões. A previsão para exportações é de US$ 267 bilhões em 2012, ante US$ 256 bilhões em 2011.

As estimativas do BC para o saldo de importações em 2012 é de US$ 244 bilhões, o que representaria um recuo em relação à previsão de compras externas em 2011, de US$ 228 bilhões.