Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ibovespa tem leve alta com trégua da Petrobras

Por Ana Luísa Westphalen

São Paulo – Após o tombo de quase 3% na segunda-feira, a Bovespa teve um dia mais tranquilo, com o principal índice da Bolsa operando de lado durante toda a tarde desta terça-feira. As ações da Petrobras, que foram as vilãs no pregão de segunda-feira, registraram valorização, motivada por um movimento de correção dos preços. Por outro lado, pesam preocupações sobre o setor bancário doméstico e internacional. De todo modo, o compasso é de espera, com expectativa sobre as resoluções que podem sair da cúpula dos líderes europeus que acontece na quinta-feira e sexta-feira desta semana.

Depois de oscilar entre altas e baixas, o Ibovespa encerrou o pregão desta terça-feira em leve alta de 0,06%, aos 53.836,57 pontos. De manhã, quando chegou a esboçar certa recuperação, o índice alcançou os 54.193 pontos na máxima, com alta de 0,72%. Já na mínima, recuou 0,76%, aos 53.805 pontos. No mês de junho, o principal índice da Bolsa acumula perda de 1,20%, enquanto no ano, o recuo chega a 5,14%. O giro financeiro totalizou R$ 6,097 bilhões.

O mercado viu espaço para uma correção técnica dos papéis da Petrobras após a surra dos últimos dias. Na sessão desta terça-feira as ações ON da petroleira subiram 0,38%, e as PN, 1,12%, em linha com o preço do petróleo no mercado internacional. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos futuros da commodity com entrega em agosto fecharam com leve ganho de 0,19%, a US$ 79,36 o barril.

A esperança do mercado é que a direção da companhia siga pressionando o governo pela paridade de preços de seus produtos com os praticados nos mercados internacionais. Na segunda-feira os papéis da companhia recuaram mais de 8%, depois de o anúncio de reajuste da gasolina, em 7,83%, ter desapontado os investidores, que pensavam em aumento da ordem de 10% a 15%.

As ações da Vale, por sua vez, registraram valorização de 2,31% as ON e de 1,83% as PNA.

Na avaliação do analista de investimentos da Leme João Pedro Brugger, até o fim da semana a Bovespa deve continuar volátil, de olho na reunião dos líderes europeus. Na pauta da cúpula estão uma potencial renegociação dos termos do resgate da Grécia e propostas para criar uma união fiscal e bancária. A expectativa é de que sejam anunciadas medidas de estímulo ao crescimento.

Nos Estados Unidos, os mercados fecharam em alta. Apesar dos dados econômicos fracos sobre atividade e confiança do consumidor, o número referente aos preços de moradias em áreas metropolitanas dos EUA garantiu certo ânimo. O índice Dow Jones marcou elevação de 0,26%, o S&P subiu 0,48% e o Nasdaq avançou 0,63%.