Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ibovespa mantém a casa dos 94 mil pontos após queda de 3,74%; dólar sobe

Falta de informações sobre a reforma da Previdência e distância econômica entre EUA e China puxam uma leve queda

Por Por Redação - 7 fev 2019, 19h19

A Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, manteve a casa dos 94 mil pontos após a queda de ontem, quarta-feira, 6. O pregão operou em baixa de (0,24%) e fechou com 94.405,60 pontos nesta quinta-feira, 7. Dólar tem leve alta de (0,11%) e fecha a 3,71 reais em seu valor de venda. Dúvidas sobre a reforma da Previdência e a distância econômica entre EUA e China afetam o mercado

Após sua pior queda desde a greve dos caminhoneiros, a Ibovespa continuou a descer. Para o analista da Mirae, Pedro Galdi, no mercado interno o grande problema é a falta de informação sobre a reforma da Previdência: “Tudo gira em torno da reforma, ela é o gatilho”, afirma. A notícia da possível pneumonia do presidente Jair Bolsonaro pode significar atraso na Reforma, o que também desagrada o mercado.

No cenário externo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não vai se encontrar com o presidente da China,  Xi Jinping, antes de março. A notícia desagradou o mercado internacional, que já não estava forte nesta quinta-feira, 7.

(Com Reuters)

Publicidade