Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ibovespa cai 1% com dado dos EUA e na expectativa por Europa

Por Da Redação - 25 out 2011, 17h29

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) – A Bovespa encerrou a terça-feira em queda, seguindo os mercados externos que recuaram com dados ruins dos Estados Unidos e com as incertezas sobre a cúpula da União Europeia na quarta-feira.

O Ibovespa recuou 1,07 por cento, a 56.285 pontos. O volume financeiro da sessão foi de 5,66 bilhões de reais.

Em Nova York, o Dow Jones caiu 1,74 por cento, enquanto o Standard & Poor’s perdeu 2,00 por cento.

Publicidade

“As bolsas na Europa até estavam em alta, com a confiança do consumidor (alemão) e continuação do movimento positivo. Mas a (chanceler alemã Angela) Merkel refutou algumas informações (sobre reunião de quarta) e isso provocou a reversão”, disse o estrategista-chefe do WestLB, Luciano Rostagno.

O índice antecipado de confiança do consumidor alemão indicou uma alta para 5,3 em novembro, mas o dado teve seus efeitos anulados pela declaração de Merkel de que se opõe à proposta de que o Banco Central Europeu (BCE) continue comprando bônus no mercado secundário.

Para Rostagno, o cancelamento da reunião de ministros de Finanças da Europa também ajudou na queda. Ele explicou que, inicialmente os mercados viram isso como um sinal de que “talvez não haja coesão entre os líderes europeus”, mas as informações de que o cancelamento ocorreu por considerarem que a reunião seria mais produtiva após a cúpula dos líderes trouxe um certo alívio.

“Mas os dados norte-americanos também decepcionaram”, acrescentou o estrategista. A confiança do consumidor dos EUA teve uma inesperada queda em outubro, caindo ao nível mais baixo em dois anos e meio.

Publicidade

Para a quarta-feira, Rostagno afirmou que as bolsas continuarão operando na esteira da cúpula da UE. “O mercado pode se decepcionar um pouco. Minha expectativa não é de medidas que solucionem a crise, mas que venham a evitar uma catástrofe”, disse.

No mercado interno, o Rostagno destacou o comportamento negativo de ações de bancos. “O noticiário financeiro negativo afeta as ações do setor”, afirmou.

Santander Brasil recuou 4,47 por cento, a 14,74 reais. Itaú Unibanco perdeu 2,76 por cento, a 32,03 reais. Banco do Brasil caiu 2,65 por cento, a 24,2 reais. Bradesco, que divulga seus resultados na quarta-feira, recuou 1,01 por cento, para 30,24 reais.

Entre as ações em alta, destaque para a Petrobras que subiu 0,76 por cento, a 19,93 reais, após a companhia ter informado que teve um aumento de 3 por cento na produção de setembro.

Publicidade

(Edição de Aluísio Alves)

Publicidade