Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ibovespa cai 0,66% puxada pelo petróleo; dólar se mantém a R$ 3,74

A Petrobras caiu 2,40% na tarde desta segunda-feira, 25; a moeda norte-americana ficou quase estável, com queda de 0,05%

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, fechou em queda nesta segunda-feira, 25. O pregão se encerrou aos 97.239,90 pontos, com baixa de 0,66% puxado pela queda mundial do petróleo, após declaração de Donald Trump. O dólar fechou o dia em leve alta de 0,05%, chegando a 3,74 reais em seu valor de venda. 

O petróleo recuou com força após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reclamar do preço “elevado” e pedir para que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) “vá com calma” em sua estratégia para apoiar a commodity.

O Brent caiu 3,67%, e de acordo com o analista da Guide Investimento, Rafael Passos “todas as petrolíferas sentem”, o que fez com que o valor do petróleo caísse não só no Brasil. A Petrobras teve queda de 2,40%.

O dólar encerrou o dia quase estável, nesta segunda-feira, 25. A decisão norte-americana de adiar o aumento de tarifas sobre 200 bilhões de dólares em produtos chineses, que já era aventada após sinalizações de progresso na semana passada, renovou o otimismo no mercado e aumentou o apetite por risco neste começo de semana.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que ele e o presidente chinês, Xi Jinping, devem se encontrar para selar um acordo caso continue havendo progresso nas negociações.

“Lá fora há um cenário um pouco mais otimista pela decisão de Trump de adiar o início da cobrança de mais impostos sobre a China. Além disso, ele mencionou que as negociações estão em estágio avançado, e o mercado compra a ideia de que algo positivo pode sair daí”, afirmou o economista-sênior do Banco Haitong, Flávio Serrano.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)