Clique e assine a partir de 8,90/mês

IBGE reconhece: ‘mercado de trabalho não cria vagas formais como antes’

Em agosto, aumento do emprego sem carteira de trabalho foi de 2,4%. Para instituto, avanço reflete fraqueza na geração de postos de trabalho

Por Da Redação - 25 set 2014, 16h54

A Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada nesta quinta-feira, mostra que o trabalho não registrado começa a mostrar indícios de aumento, embora o movimento ainda não seja significativo. Segundo o coordenador de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Cimar Azeredo, “isso mostra que o mercado de trabalho não está gerando postos de trabalho formais como antes”.

De acordo com o levantamento, em agosto, houve aumento de 2,4% (49 mil pessoas) no emprego sem carteira de trabalho, enquanto os trabalhadores por conta própria avançaram 1,3%, sempre na comparação com julho. Apesar disso, a renda aumentou 1,7%, uma vez que o emprego com carteira teve alta de 0,7%. Em junho, o emprego sem carteira havia aumentado 1,1%, enquanto os trabalhadores por conta própria avançaram 2,6%. Os empregos formais, por sua vez, haviam recuado 0,1%, tudo na comparação com maio.

Ainda que não haja evidências que os dados de agosto comprovem a relação de eventos como a Copa do Mundo e as eleições, Azeredo afirmou que algumas pessoas podem se sentir incentivadas a buscar trabalho nessas ocasiões. “Esses eventos, de alguma forma, trazem trabalhadores sem carteira e por conta própria. Não temos como levantar se é por isso mesmo. Não posso garantir o efeito na pesquisa”, afirmou o representante do IBGE.

Leia mais:

Tempo de recontratação subiu 40% com desaceleração da economia

Desemprego volta a subir em 2013, aponta Pnad

O mercado de trabalho começa a sentir o baque

Eventos como Copa e eleições estimulam o aumento da população economicamente ativa – fenômeno que ocorreu em agosto, com acréscimo de 102 mil pessoas – e ainda pode provocar a redução no rendimento em alguns meses.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade